Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atletas huilanos treinam em recintos impróprios

30 de Maio, 2015

Anunciou, que fruto do bom empenho da Huíla na prova, dois atletas da academia San nomeadamente Semi da Silva (63kg) e Roberto Kelly

Fotografia: Dombele Bernardo

 Os praticantes da modalidade de Ju-Jitsu, na província da Huíla, que a cada ano ganha mais adesão, enfrentam inúmeras dificuldades de recintos adequados para treinos. Pedro Ngenamau da Silva, coordenador da comissão dinamizadora de Ju-Jitsu, na Huíla, disse que os treinos são efectuados em recintos impróprios e nos quintais de residências nos bairros periféricos da cidade do Lubango.

 “Onde estamos a treinar não é o mais adequado para a prática da modalidade. Estamos em recintos impróprios. Por isso, vamos pedir a direcção da Juventude e Desportos local no sentido de conceder-nos a autorização para pudermos treinar no pavilhão multiuso da Nossa Senhora do Monte ou anexo número dois”, disse. Sublinhou que a modalidade está em franco desenvolvimento, pois o número de praticantes que tinham o ano passado cresceu muito.

 Pedro Ngenamau da Silva avançou, que actualmente a província movimenta 77 praticantes de Ju-Jitsu em representação dos clubes San, Dragão, Bison e Santokay nos escalões de juvenis, juniores e seniores, em ambos sexos. Informou, que a modalidade funciona também no município da Matala com duas academias, movimentam 45 atletas ao todo nas categorias de 65kg, 73 e +80kg.

 Referiu que a imagem negativa que algumas pessoas da sociedade huilana tinham para com os praticantes de ju-jitsu em considera-los marginais, ficou ultrapassada. Daí, a adesão que actualmente se presencia. “Nos anos transactos como muitos não tinham a ideia do que era o ju-jitsu, actualmente já têm a noção da importância da arte, porque pensavam que era praticada por pessoas marginais. A imagem que possuíam anteriormente, não é a mesma que têm actualmente. Por isso, começam a aderir em grande número”, reconheceu.

O responsável da comissão dinamizadora de Ju-Jitsu na Huíla, considerou positiva a participação dos sete atletas da província na terceira edição do campeonato nacional da modalidade realizada recentemente em Luanda. Explicou, que é a primeira vez que a Huíla participa nesse evento,  conseguiu alcançar o terceiro lugar entre sete academias presentes. Disse ter competido no nacional de ju-jitsu com apenas sete atletas nas categorias de 55 kg, 62kg, 73kg e +78kg devido à falta de recursos financeiros para levar mais atletas.

Anunciou, que fruto do bom empenho da Huíla na prova, dois atletas da academia San nomeadamente Semi da Silva (63kg) e Roberto Kelly  (73kg), fazem parte da Selecção nacional que vai participar no campeonato africano da modalidade a ter lugar em Julho, no Congo Brazaville.
Gaudêncio Hamelay- Lubango