Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atletas recusam disputar a quarta volta

Juscelino da Silva - 07 de Março, 2020

Fotografia: DR

Os jogadores da equipa sénior masculina de basquetebol do Atlético Sport Aviação (ASA), prometem não arrancar com a quarta volta, do nacional maior da bola ao cesto, caso a direcção do clube não proceda os pagamentos da dívida, quer da época passada, quer da presente época desportiva.
Os dias não têm sido fáceis para os jogadores da equipa do aeroporto, falta de tudo e mais alguma coisa. A equipa enfrenta todo tipo de dificuldade, desde campo para treinos, até à falta de água para beber. Por esta razão, os jogadores decidiram terminar apenas a terceira volta do campeonato nacional de basquetebol e não disputar a quarta.
Segundo uma fonte próxima à equipa do aeroporto, o treinador principal, Carlos Diniz, efectuou o pagamento de quatro dias do campo Dream Space, para a equipa treinar e realizar o jogo de amanhã.
Os atletas estão agastados com a direcção, que nada faz para resolver a situação, que já dura mais de um ano. Por esta razão, decidiram não disputar a quarta e última volta da fase regular do nacional sénior de basquetebol, caso não vejam as suas reivindicações resolvidas.
Esta decisão foi tomada pelos jogadores, que clamam por apoio das entidades competentes, de formas a resolverem o problema. O silêncio da direcção é outro aspecto que muito preocupa os jogadores, associado à falta de condições de trabalho. Água, transporte, material desportivo, alimentação e campo para treinar, são a dor de cabeça dos atletas, que apesar das dificuldade, a força de jogar basquete é maior.
A ausência do treinador principal, Carlos Dinis, é outro aspecto que preocupa os atletas, apesar do \"número um\" da equipa técnica efectuar o pagamento do campo. O treinador continua ausente da equipa principal. A responsabilidade de conduzir a equipa recaiu para o seu adjunto Cesaltino Reis, que mesmo com todas as dificuldades, tem levado a equipa a bom porto. Os resultados falam por si.
A crise no Atlético Sport Aviação já dura há mais de três anos. A falta de patrocínio bem como a mudança de direcção têm contribuído para a má fase dos aviadores.