Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Atletas visitam Cabo Ledo

11 de Outubro, 2016

Praias deslumbrantes vão encantar os visitantes

Fotografia: Dombele Bernardo

Passados três dias de competição renhida na Baía de Luanda, os participantes do Campeonato Africano de Vela, da classe Optimist, conhecem hoje o dia de pausa. Para retemperarem as energias, o Comité Organizacional leva os concorrentes a um passeio turístico ao Cabo Ledo, uma enseada situada a 120 quilómetros do centro da cidade de Luanda.

A amplidão das praias de águas límpidas do Cabo Ledo, a beleza das imensas falésias no entorno de uma extensa faixa de areia branca tornam este local deslumbrante. Os "forasteiros" vão desfrutar a exuberância de um espaço propício à prática da pesca e do surf.

No capítulo histórico, Cabo Ledo possui um valor inestimável. Em 1648, após sete anos sob o dominação holandesa, uma frota proveniente do Brasil atracou naquele espaço com soldados portugueses. O objectivo era recuperar o território de Angola para o domínio de Portugal.

A reconquista de Angola foi um episódio que teve como figura de destaque o político e militar português Salvador Correia de Sá e Benevides. No contexto da guerra luso-holandesa, tropas a serviço da Companhia Holandesa das Indias Ocidentais desembarcaram em Luanda e lançaram pânico na cidade.

O governador Pedro César de Meneses, sem forças suficientes para fazer frente ao inimigo, ordenou a retirada dos portugueses, que teve lugar no dia seguinte, em direcção às fortificações do interior do território.

Iniciava-se o período de domínio holandês de Angola, que trouxe grandes dificuldades para os portugueses, nomeadamente, no Brasil. A colónia portuguesa na América era a maior beneficiária do comércio de escravos, essencial para manter em funcionamento os engenhos de açúcar no litoral.

A fim de contrariar esta adversidade e com o objectivo de reconquistar Angola, foi preparada uma expedição para expulsar os holandeses. Para comandá-la foi nomeado Salvador Correia de Sá e Benevides, que acumularia o cargo de governador de Angola. Partiu de Lisboa em Novembro de 1647, via Rio de Janeiro, onde recolheu mais meios e dirigiu-se, então, para Angola.