Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Augusto Carvalho pode ascender categoria rainha do Provincial

Helder Jeremias - 28 de Outubro, 2019

As provncias de Malanje, Huila Benguela Huambo e Luanda Sul so as que mais se destacam na massificao do motocross, tendo as respectivas autoridades promovido a realizao de provas regulares no quadro das actividades alusivas as festas da cidade.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O piloto individual da classe dos 150cc, Augusto Carvalho, é apontado como uma da potenciais unidades com requisitos para ascender à categoria rainha (250cc), tendo em vista a época 2020 do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda, cujo arranque está previsto para a primeira quinzena de Março.
Em vésperas da última jornada do Provincial da capital, Augusto Carvalho goza de grande prestígio ao nível do escalão de formação, tendo denotado margem de progresso técnico e físico que lhe permitira obter o título antecipado com uma campanha triunfal nas sete provas disputadas sob os auspícios da comissão de gestão.
Depois de um início sofrível, em que se quedou na sexta posição do contenda vencida pelo piloto do Team Tomac Racing, Augusto Carvalho apareceu mais esclarecido na segunda jornada, em que a forma \"agressiva\" com que se apresentou aos comandos da Suzuki 250cc lhe permitiu lograr a conquista do troféu do em alusão o finado piloto Jorge Varela \"Jorginho\".
Augusto Carvalho foi relegado para a segunda posição do Grande Prémio Caconda pelo piloto do Team Trail, Osvaldo Lemes, quando o representante do Team Teimosos, António Silva, foi o terceiro mais produtivo do certame com palco naquele município da província da Huila, mas viria a se redimira no Grande prémio de Quilengues (outro município da Huila), no qual arrebatou o troféu num despique directo com António Silva e Herculano Tchilombo.
A jovem promessa do motocross nacional tem sabido enfrentar, com determinação, as adversidades despoletadas pela actual situação económica do país, além de estar desprovido de um equipa com as condições necessárias para uma presença mais auspiciosa na competição mais expressiva, facto confirmado com  os triunfos que acumulou nas jornadas subsequentes, com palco em Luanda e na província de Malange.
Herculano Tchilombo, António Silva e Cacau Talaya representam os nomes de outros jovens forjados pela Associação Provincial de Motocross com indícios fortes para representar a futura geração de pilotos no maior patamar provincial, mas a respectiva ascensão esta a ser ponderada por parte dos especialistas, tendo em conta a necessidade de maior massa física para suportar a potência de motorizadas com cilindragem de 250cc.  
Preocupados com a futura constituição orgânica da Associação Provincial, os associados também dedicam uma atenção especial a necessidade de recrutar novos pilotos na classe de formação, numa altura em que as estatísticas apontam para apenas oito jovens com presença regular, num universo de 15 dotados de potencialidades para competir em grande estilo.
Nesta conformidade, segundo apurou o Jornal dos Desportos, os associados pretendem, nos próximos tempos, gizar uma estratégia de massificação ao nível dos municípios, o que passa pala promoção de competições no na classe dos 50cc, denominados Kupapatas, cuja adesão ao nível dos municípios da capital e demais províncias tem despertado grande interesse do público.
As províncias de Malanje, Huila Benguela Huambo e Luanda Sul são as que mais se destacam na massificação do motocross, tendo as respectivas autoridades promovido a realização de provas regulares no quadro  das actividades alusivas as festas da cidade.