Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Augusto da Silva incentiva atletas

Jaquelino Figueiredo, no Soyo - 21 de Julho, 2013

O comandante da Marinha de Guerra de Angola quer fair-play nos jogos abertos no Soyo

O comandante da Marinha de Guerra Angolana (MGA), almirante Augusto da Silva Cunha “Gugú”, incentivou ontem todos os atletas a darem o máximo de si, no sentido de garantirem lugares cimeiros nos VII jogos desportivos militares das Forças Armadas Angolanas, a terem lugar na província do Huambo, em Agosto próximo. O almirante “Gugú”, que falava na cerimónia de abertura dos IV jogos desportivos militares da Marinha de Guerra Angolana que decorrem na região de 20 a 3 de Agosto, disse que a selecção dos atletas da MGA que sai dos IV jogos deve esforçar-se para subir ao pódio na classificação geral dos VII jogos nacionais. “É uma meta que qualquer atleta deve ansiar para que possa inscrever o seu nome na história desportiva da Marinha e encher de orgulho a MGA, a família, amigos, os colegas e todos os que lhes são queridos”, acrescentou. O certame, que decorre sob o lema “Marinha de Guerra Angolana rumo aos VII jogos desportivos militares com disciplina e fair-play”, envolve mais de 400 atletas masculinos e femininos que vão competir em diversas modalidades, como futsal, andebol, voleibol, basquetebol, xadrez, futebol 11, atletismo, triatlo militar, tae-kwan-dó, judo, orientação e superação de obstáculos. O almirante Gugú disse que a conquista do primeiro lugar nos VII jogos desportivos militares levou o ramo a organizar da melhor maneira possível os IV jogos da MGA, com vista a servir de barómetro para alcançar os níveis adequados e performances que permitam defrontar outras equipas e atletas em igualdade de circunstâncias, com certeza da vitória. “A meta de cada participante, de forma individual ou em grupo, é de obter os melhores resultados e para tal, deve empregar toda a sua força mental, física e espiritual durante os IV jogos do ramo. Mas a estratégia para vencer deve ser o objectivo supremo de cada um, não se contentando com qualquer resultado, pois a Marinha é um ramo especial porque nós, homens e mulheres, o fazemos especial”, recomendou. Aquela alta patente apelou que o espírito de fair-play, jogo limpo, dentro da amizade e camaradagem em relação aos colegas de equipa e aos adversários, deve caracterizar os IV jogos militares do ramo, cujo objectivo é comum, o de desenvolvimento do desporto nas FAA, que se traduz na melhoria da aptidão física e mesmo no equilíbrio da saúde. A prática do desporto, como disse, proporciona uma ocupação dos tempos livres de forma saudável e não dá espaço para práticas condenáveis como o uso do álcool, do cigarro e das drogas, cujo prejuízo causa danos irreversíveis à saúde. A administradora municipal do Soyo, Lúcia Tomás, e autoridades eclesiásticas estiveram entre os convidados à cerimónia de abertura dos IV Jogos, que contou com a presença de altas patentes dos vários ramos das FAA.