Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Baptista logra segundo triunfo no provincial

Hlder Jeremias - 17 de Junho, 2019

O piloto residente na cidade do Lobito, provncia de Benguela.

Fotografia: Jos soares | Jornal dos Desportos

O piloto do Team Transchipeta, Fernas Baptista, logrou a manutenção da liderança da tabela classificativa do Campeonato Provincial de Luanda (categoria dos 250cc), mercê da vitória folgada da segunda jornada da competição, disputada sábado à tarde, no circuito Jorge Varela, em que relegou para as posições imediatas os individuais, Zé Cazenga e Augusto Congo “Agugu”.
O piloto residente na cidade do Lobito, província de Benguela, evidenciou, mais uma vez, excelente forma desportiva, ao vencer as duas mangas e obter um total de 40 que, juntando a igual pontuação (40) da jornada de abertura, disputada dia 25 de Maio no mesmo local, totaliza 80 no lugar cimeiro da tabela, quando Zé Cazenga mantém o segundo lugar na classificação geral, com 64.
Marcado pela ausência de Branquinho Pina, em virtude da sua motorizada não apresentar fiabilidade para se impor na contenda, ao contrário do previsto, o evento foi uma evidência que a modalidade está a regressar para a sua normalidade, tendo em conta a subida do número de participantes nas distintas categorias, facto que serviu de grande alento para o fiel público, que se fez presente ao local em grande força.
Zé Cazenga não deixou os seus créditos em mãos alheias, pois soube sempre manter um ritmo que lhe permitiu manter o controlo da situação perante os mais jovens, não obstante o facto de competir com uma motorizada, que apresenta algumas debilidades do ponto de vista técnico e desprovido de uma equipa com sólida estrutura. Todavia, não teve “estofo” para ombrear com o jovem benguelense, cuja equipa lhe confere o necessário suporte técnico e administrativo.
Alfredo Chilola e Garcia Silva, outros nomes de referência do motocross angolano, também estiveram em grande plano, tendo causado grandes preocupações aos seus adversários, mas o seu desempenho não foi suficiente, para evitarem o quarto e quinto lugares respectivos. No entanto, foram dignos do apoio por parte dos seus adeptos, que nunca baixaram a guarda até ao momento final da prova, que fez disputar duas mangas com a duração de 30 minutos, acrescidos de duas voltas cada.
Na classe dos 150cc, o grande vencedor foi Augusto Carvalho, com 40 pontos, tendo no seu encalece Osvaldo Lemos, a totalizar 32, seguido de António Silva, com igual número de pontos, Cacau Talaia, 26 e Herculano Tchilombo, com um activo de 20 pontos, ao passo que em moto 4 (450cc), o mais rápido responde pelo nome de Leonardo Gonçalves, acompanhado de perto por Nilton Gama e Délcio Brava. Carlos Alberto, Edson Miranda e Edson Sebastião ocuparam os dois últimos lugares.
As motorizadas voltam a roncar sábado próximo, a partir das 13h00, no Grande Prémio Caconda, na província da Huila, no âmbito das comemorações daquela circunscrição administrativa. O evento não será pontuável para o provincial de Luanda, mas estará aberto a todos pilotos que manifestem o seu interesse, de acordo com a comissão de gestão da Associação Provincial de Motocross de Luanda.