Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Baptista vence jornada inaugural do Provincial

Helder Jeremias - 27 de Maio, 2019

Z Cazenga no deixou os seus crditos em mos alheias

Fotografia: Jornal dos Desportos

O piloto do Team Transchipeta, Fernas Baptista, revelou maturidade competitiva no despique que travou com o individual, Zé Cazenga, sábado à tarde, no circuito Jorge varela, localizado no bairro do Gamek, em prova referente a jornada inaugural do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda (categoria dos 250cc).Organizado pela comissão de gestão, coordenada por Caros Moreira, o evento contou com um número reduzido de pilotos nas três categorias (250cc, 150cc e moto 4), em função da paralisação prolongada em que a modalidade ficou votada, mas o espectáculo proporcionado pelos presentes transmitiu muita alegria para a multidão de amantes do motocross que muito cedo se fez presente e só deixou o local no final da cerimónia de premiação.
Natural e residente na província de Benguela, mais concretamente no município de Lobito, Fernas Baptista chegou à capital do país acompanhado de uma equipa de técnicos e pessoal administrativo que lhe permitiu fazer um trabalho sem qualquer sobressalto, ao contrário do seu opositor principal, cuja motorizada lhe foi emprestada um dia antes da competição, além de estar desprovido de uma equipa com meios necessários para uma prestação melhor conseguida.
Não obstante as simetrias em termos de suporte técnico e administrativo, a vitória de Fernas Baptista foi fruto de uma performance de se encher os olhos, tendo melhorado de forma substancial a sua destreza no manuseio da sua motorizada nos diferentes segmentos da pista, com particular realce para os saltos acrobático e penetração incisiva sobre as curvas.
Por seu turno, Zé Cazenga não deixou os seus créditos em mãos alheias, pois soube sempre manter uma distância muito próxima do oponente, de forma que bastava um percalço para que o curso dos acontecimentos fosse invertido a seu favor. Todavia, o piloto lobitanga não vacilou e deu o litro para o arranque da época 2919 fosse selado com o primeiro troféu para a galeria do Team Transchipeta.
José Pereira e Alfredo Chilola, dois dos nomes de grande referência do motocross angolano, ficaram nas posições subsequentes, num total de apenas quatro pilotos da categoria rainha. Na classe dos 150cc,sagrou-se vencedor Erculano Tialano, seguido de Tiago Santiago e Osvaldo Hossana, ao passo que em moto 4 (450cc), o campeão em título, Edson Sebastião, ocupou o lugar mais alto do pódio, ladeado por Carlos Alberto e Délcio Bravo.