Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Benfica domina torneio regional

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 07 de Abril, 2014

Na quarta posição ficou a província de Benguela com duas medalhas de prata e três de bronze, enquanto a província do Cuando Cubango, contentou-se com o último lugar com uma medalha de bronze.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A academia do Benfica Petróleos do Lubango ganhou o Torneio Regional Sul, em taekwon-dó, ao somar cinco medalhas de ouro, na classe masculina e feminina, sábado último no Pavilhão Multiuso Nossa Senhora do Monte, na província da Huíla. A província do Cunene, com uma medalha de ouro e uma de bronze, ficou em segundo lugar, seguida da academia da Força Aérea com três medalhas de prata.

Na quarta posição ficou a província de Benguela com duas medalhas de prata e três de bronze, enquanto a província do Cuando Cubango, contentou-se com o último lugar com uma medalha de bronze. No sector feminino, o triunfo voltou a sorrir a academia do Benfica do Lubango ao arrebatar cinco medalhas de ouro, resultado da desistência das atletas das províncias do Cunene e Benguela devido aos desníveis técnicos existentes entre elas e as atletas do Lubango.

Com esses resultados ficaram apurados para o campeonato nacional, agendado para Maio, na província do Cuando Cubango, a academia do Benfica do Lubango, a Força Aérea e a província do Cunene. Por categorias os taekwondistas do Benfica do Lubango dominaram todos os combates onde estiveram engajados. Deste modo, na categoria de peso dos -54 kgs, a medalha de ouro ficou com Leonardo Mboliasso, enquanto Sabalo José, de Benguela, arrebatou a medalha de prata, seguido de José Cativa, do Cunene que conquistou a medalha de bronze.

Em -58kgs o triunfou coube ao atleta do Benfica do Lubango Manuel Uyango “Nelo” que venceu na final Anderson Contreiras, da Força Aérea, ao passo que em -63kg, o atleta do Benfica do Lubango, Mário Kossengue, derrotou Samuel Domingos, da província de Benguela. José Maria João, também do Benfica, conquistou a medalha de ouro em -74kgs resultado da vitória na final sobre Judson Contreiras, da Força Aérea. Fernando Hamu, do Cunene, levou a medalha de ouro em -80 kgs fruto da falta de comparência do atleta Manuel Malamba, do Benfica do Lubango. Participaram na segunda edição do torneio Regional Sul 31 atletas em ambos os sexos em representação das províncias da Huíla, Benguela, Cunene e Cuando Cubango.
Gaudêncio Hamelay- Lubango

Avaliação
Torneio ultrapassa expectativa

O vice-presidente para área técnica da Federação Angolana de Taekwon-dó, Salomão Lumbo “Flash” afirmou no Lubango que o Torneio Regional Sul superou às expectativas da organização no que respeita aos aspectos técnicos e tácticos. Salomão Lumbo ressaltou a ausência das equipas das províncias do Huambo, Cuanza Sul e Moxico que davam outra dinâmica competitiva ao torneio e disse que o nível competitivo dos atletas foi aceitável.

“Gostámos de ver alguns competidores, não digo todos, mas penso que estão acima da média. Por isso, é aceitável o nível técnico e táctico desses atletas. Tecnicamente destacaram-se as equipas do Benfica do Lubango, Força Aérea e a de Benguela”, realçou. De acordo com o vice-presidente os atletas precisam de melhorar mais a técnica de cabeça por ser a que mais pontuação dá ao competidor. “Por essa razão, os atletas têm de trabalhar mais a técnica da cabeça porque a pontuação é sempre maior”, recomendou o dirigente.

O dirigente acredita que o nacional vai ser muito competitivo e acrescentou que as equipas de Luanda estão a preparar-se para derrotarem as da Huila.  Para Fernando Fernandes, presidente da Associação de Taekwon-dó de Benguela, a modalidade possui um futuro promissor. Argumentou que os taekwondistas estão a demonstrar garra e vontade de substituir os antigos atletas com idade já avançada. Daí, “vamos para a província com o sentimento de que vamos trabalhar um pouco mais. Temos uma equipa que está a progredir e prometemos apresentar novidades nos próximos zonais e mesmo no campeonato nacional”, asseverou.                 
G.  H.- Lubango