Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Benguelenses desafiam governo local

Jlio Gaiano, em Benguela. - 23 de Fevereiro, 2019

o Actual Estado do o Actual Estado do Desporto em Benguela, ficou marcado pela ausncia do governador provincial

Fotografia: Jornal dos Desportos

O estado actual do desporto em Benguela é descrito como desafiante, com tendência de piorar ainda mais. O governo provincial é chamado à intervir, adoptando políticas e estratégias que se adaptem ao contexto reinante no país, concluíram os agentes desportivos reunidos no passado fim-de-semana, num encontro que analisou a realidade desportiva na província.
No denominado “Encontro Provincial Sobre o Actual Estado do Desporto em Benguela”, ficou marcado pela ausência do governador provincial, facto bastante criticado por determinadas pessoas presentes no evento. Daí que muito ficou por se debater, com realce para os projectos e estratégias definidas pelo governo da província, face à crítica situação reinante no desporto de alto rendimento, de recreação e escolar.
A questão das infra-estruturas desportivas, na sua maioria a reclamarem por intervenção de fundo, mereceu a atenção dos participantes que, apesar da presença do director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, gostariam receber do titular do executivo da província mais subsídios sobre o assunto, frustrando daí as expectativas geradas em volta do aludido encontro.
A “História do Desporto Angolano: dever do Estado para com as Associações e vice-versa”, é o tema que deveria ser dissertado pelo governador no referido certame, originando daí confusão e desilusão entre os participantes.  Ainda assim, deu para se perceber que grande parte dos problemas, que enfermam o desporto benguelense assenta-se na falta de cultura de iniciativas de determinados dirigentes desportivos, a quais foram-lhe imputados à falta de transparência na gestão dos dinheiros e bens alocados à sua disposição.
Foi assim que, numa abordagem bastante incisiva e crítica, o jornalista João Carlos de Carvalho convidou o governo a ser mais sério e, se poder, penalizar de forma exemplar, os culpados pelo estado em que se encontra o desporto na província. No seu entender, a desinteligência desses senhores (evitou trata-los por dirigentes), resulto no afundamento do desporto benguelense em toda a sua dimensão.“Há que se acabar com as estas (más) práticas e, se possível, penalizar esses senhores, que nada fizeram senão arruinar o desporto produzido na nossa província. Infelizmente, não está aqui o governador provincial, para ouvir e aperceber-se destas coisas, o que desde já constitui uma falta de respeito para com a sociedade benguelense (…), apontou.
João Carlos de Carvalho, que acabou por se retirar da sala, foi categórico ao garantir que “este encontro foi mal preparado e pior ensaiado, por isso, assumo que não vai dar, rigorosamente, em nada”.