Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bernardo convence na Huíla e Namibe

Silva Cacuti - 21 de Outubro, 2016

Bernardo João trabalha hoje com Petro de Luanda e Interclube

Fotografia: Dombele Bernardo

Bernardo João, candidato à presidência da Federação Angolana de Atletismo pela lista C, trabalhou nos dois maiores círculos eleitorais, onde apresentou o programa de candidatura e recebeu "feedback" positivo dos associados. Na quarta-feira, o cabeça da lista C agradou aos os associados das províncias da Huíla e do Namibe com as políticas do seu plano de acção.

"É muito cedo para nos pronunciarmos e dizer qual é o projecto que vamos abraçar. Contudo, penso que o programa da lista C está no bom caminho e é um projecto que se aproxima mais àquilo que a família do atletismo deseja. Portanto, é muito cedo para tomarmos a posição. Vamos continuar a analisá-los", disse a antiga fundista Ana Isabel.

A ex-campeã da São Silvestre de Luanda deplora o estado actual do atletismo e refere mesmo que, se tivesse poderes, mandava parar tudo a fim de recomeçar.

"O estado actual da modalidade está mal. Não é normal o que vemos inclusive nas nossas selecções. Vão competir nas provas internacionais sem marcas. Se fosse eu a dirigir a Federação, mandava parar tudo. O nosso atletismo precisa de mais dinamismo e somos nós mesmos, os agentes desportivos, que temos de revirar este curso", disse.

Aquando da apresentação da candidatura, Bernardo João, recordista nacional de lançamento de dardo, disse que o seu elenco vai criar uma Comissão Técnica mais actuante junto dos treinadores e também, se necessário, o suporte técnico e pedagógico.

O candidato trabalhou igualmente na cidade de Moçâmedes. As províncias do Namibe e da Huíla são os maiores ciclos eleitorais com quatro votantes cada uma: associação e três clubes.

Hoje, Bernardo João vai trabalhar em Luanda com as direcções do Petro de Luanda e do Interclube. A lista C preconiza a criação do "Programa Tóquio 2020" centrado na selecção de atletas e propiciação de condições para que os atletas angolanos cheguem aos Jogos Olímpicos com marcas mínimas.

Bernardo João tem João Ntyamba e Gertrudes Sepúlveda como vice-presidentes de direcção. Joaquim Dombaxi vai ser o secretário geral.