Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bernie desaconselha Vettel

30 de Dezembro, 2013

Presidente da Fórmula 1 disse que o tetracampeão continua a vencer sem precisar de ir para a escuderia italiana Ferrari

Fotografia: AFP

Bernie Ecclestone, presidente da Formula One Management acredita não ser necessário,  que Sebastian Vettel vá para a Ferrari, um dos sonhos do alemão. Na visão do dirigente, os pilotos devem correr pelas equipas nas quais possam vencer. “Ele é jovem e não vai ficar para sempre onde está. O problema é que todos os pilotos querem terminar as  suas carreiras na Ferrari, o que não é bom. Acho que ele deve ir para uma equipa,  que possa ajudá-lo a vencer mais títulos, e não é necessariamente na escuderia italiana”, disse Ecclestone em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’.

Ecclestone também aproveitou para defender Vettel da imagem ruim criada por alguns em 2013. “Ele criou essa reputação,  quando passou Mark Webber na Malásia. Agora, muitos o veem como uma pessoa,  que ele não é. Mas eu não acho que ele fez nada de errado com Mark”, argumentou.
O episódio da Malásia envolveu Vettel e o seu companheiro na Red Bull, Mark Webber. A equipe falou pelo rádio para eles “voltarem para casa” e celebrar a ‘dobradinha’, o alemão fez pouco caso e ultrapassou o australiano, até então, líder da prova, e venceu o GP.

Sobre a Red Bull, Ecclestone confia no longo prazo da escuderia na F-1. “Dietrich Mateschitz é competitivo demais, ama corridas, gosta de quando o carro dele vence. Os sucessos dos últimos anos também significam que a equipa dele venceu muito mais do que alguns outros. Não é só isso: onde mais,  ele vai conseguir uma plataforma tão boa para expôr sua marca?”, avaliou. As mudanças no regulamento técnico da Fórmula 1 para o Mundial de 2014 podem mudar o panorama de forças das equipas,  e Bernie Ecclestone acredita , que isto pode acabar com o domínio de Sebastian Vettel.

O alemão da Red Bull venceu os últimos três campeonatos da categoria de elite do automobilismo mundial,  e é novamente favorito a vencer a Fórmula 1. À seis provas do fim do campeonato, ele lidera a tabela com 60 pontos de vantagem sobre o espanhol Fernando Alonso.“Seu domínio vai acabar, talvez em 2014. Nós vamos ter  carros completamente novos, novos motores, novas regras. Essa deve ser  uma oportunidade para a Ferrari e a Mercedes alcançarem Vettel. No próximo ano, talvez o melhor piloto não vença, mas o melhor carro”, disse Ecclestone.