Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bicicletas retomam estrada

Álvaro Alexandre - 13 de Outubro, 2015

Ciclistas nacionais e estrangeiros vão disputar o percurso mais extenso da volta a Angola

Fotografia: Dombele Bernardo

A Volta a Angola em bicicleta chega hoje  a cidade de Malange, com a disputa da VI etapa de fundo de 175 quilómetros, a decorrer no percurso Ndalatando a Malange.  Milhares de populares provavelmente vão deixar de participar nas suas actividades, para dedicarem uma calorosa recepção aos bravos homens das bicicletas.Os ciclistas nacionais e estrangeiros vão disputar o percurso mais extenso do Tour de Angola.

Das etapas disputadas até aqui, a primeira (Cuito/Huambo) foi a mais extensa com 160 quilómetros e consumiu o tempo de 3 horas e 46 minutos, sagrando-se com vencedor o Igor Silva, do Benfica de Luanda.A I edição do giro a  nove capitais angolanas vai registar os 60 % de cumprimento. Para além do percurso de hoje, com uma distancia de 175 quilómetros,  os ciclistas vão enfrentar mais um de 164 quilómetros, na oitava etapa, prevista para a próxima quinta-feira, de Uíge a Quibaxe (Bengo).

O espírito de união e irmandade foi demonstrado de forma viva pelos contemplados pela grande iniciativa organizativa da Federação Angolana de Ciclismo (Faci), retribuindo carinho e manifestos incentivos aos ilustres ciclistas. O comprovativo vem da parte do Bié, Huambo, Benguela, Cuanza Sul e Norte, numa extensão de 515,41 quilómetros  de estrada.

Espera-se a mesma postura, da parte da população das duas províncias do norte de Angola. O percurso aprovado é o seguinte: Sede do Governo da Província do Cuanza Norte, Município do Lucala, Quizenga, Municipio do Cacuso, Lombe e sede governo da província de Malange.Por especialidade os destacados da Volta a Angola são os seguintes: Igor Silva (camisola amarela), Bruno Araujo (verde alface), Dário António (branca), Cruz Tuto (bolinhas), francês Noel Richet (verde escuro), Marcia de Carvalho (vermelho), Lucas Camilo (Angola 40 Anos).

GRAÇA GONÇALVES
FAZ HISTÓRIA NA PROVA

A ciclista individual, Graça  Gonçalves, está em grande na Volta a Angola, desempenhando  o papel de mensageira do ciclismo nacional. A atleta participa numa odisseia com os olhos expostos na crescente emancipação da mulher ao serviço da modalidade.Atleta está na competição não para caçar prémios. Participa pela causa nobre. "Estou a cumprir está missão, para mostrar a sociedade que existimos e somos capazes. Represento a mulher angolana e incentivo que outras façam da bicicleta como uma opção, entre as demais tarefas abraçadas pelas minhas companheiras batalhadoras", frisou.

Graça revelou que "a prova está muito difícil, está a valer pelo que estou adquirir. Até aqui o percurso mais difícil foi do Sumbe a Gabela. O meu objectivo é de tornar-me uma ciclista profissional e o segredo está em continuar a fazer uma preparação cada vez mais responsável", desejou.Até Ndalatando, a pedalada realizada por Graça Gonçalves considera-se uma obra digna de respeitar. A ciclista percorreu lado a lado com as principais referencias da primeira edição da Volta a Angola. Ficou para atrás cerca de 515,41 quilómetros  e ainda deseja percorrer 672 quilómetros.

BREVE
Esteban Chaves vence
Volta ao Abu Dhabi


O ciclista colombiano Johan Esteban Chaves (Orica-GreenEDGE) venceu a Volta ao Abu Dhabi, prova em que o português Bruno Pires foi 30.º, depois de uma quarta e última etapa ganha ao 'sprint' pelo italiano Elia Viviani (Sky). Nos 110 quilómetros de percurso desenhado na ilha de Yas e composto por 20 voltas a um circuito plano de 5,5 quilómetros, Viviani repetiu o triunfo da segunda etapa e negou a vitória ao eslovaco Peter Sagan (Tinkoff-Saxo), campeão do mundo, que 'colecciona' 17 segundos lugares esta temporada.