Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bié tem tudo a postos para realizar "Nacional"

Sérgio V.Dias e Afonso Belo, no Cuito - 11 de Setembro, 2015

Representantes locais vão contar com apoio incondicional do governo da província do Bié liderado por Boavida Neto

Fotografia: Xavier Candumba

O director-geral do Sporting Clube Petróleos do Bié, Carlos Dias dos Reis, disse ontem em entrevista exclusiva ao Jornal dos Deportos, que a província tem todas as condições criadas para a organização do campeonato nacional de basquetebol da segunda divisão.

Carlos Reis, que em princípio assume a responsabilidade de cordenação da realização do certame, referiu que estão já confirmadas as presenças das equipas da Marinha de Guerra, de Luanda, assim como da Casa do Pessoal do Porto do Lobito, de Benguela.

O interlocutor do nosso jornal fez saber, ainda, que o Bié far-se-á representar nesta “Nacional” da segunda divisão pelas equipas do Sporting Clube Petróleos, Sporting de Catabola, Benfica do Cunje, Benfica do Andulo e pelo Recreativo do Cunhinga.

De acordo ainda com Carlos dos Reis, a realização desta edição de 2015 da Segundona no Bié conta com o apoio do Governo da província, que tem à testa Álvaro Manuel de Boavida Neto e que criou todas as condições para que prova decorra sem sobressaltos.

“Neste momento estão todas as condições criadas para que a prova inicie, efectivamente, na próxima quarta-feira, dia 16 de Setembro.

Nesse particular, quero destacar o apoio prestado pelo Governo do Bié, que se predispos a apoiar incondicionalmente a organização deste campeonato nacional no Cuito”, disse.

Carlos dos Reis sublinha, por outro lado, a expectativa que gira em torno da realização da Segundona na província do Bié.

“De facto é grande a expectativa, ao trazer-se para a nossa província a fina-flor do basquetebol nacional. Ganha com isso a província, os amantes da modalidade e a juventude, que terá, assim, mais tempo para a recreação com os jogos do torneio”, disse.

Dado também o facto de Angola assumir a hegemonia do basquetebol africano, por força dos onze títulos já conquistados no continente, Carlos dos Reis apela o empresariado bieno a prestar mais apoio à modalidade a nível destas paragens.

“De facto é importante esse apoio, uma vez que a província sai a ganhar se o basquetebol atingir patamares mais altos”, justificou. A nossa equipa de reportagem apurou, por outro lado, que os ingressos para cada jogo devem custar a módica quantia de 200 Kwanzas.
A reunião técnica deste campeonato nacional que o Bié alberga a partir de 16 deste mês de Setembro, acontece um dia antes da prova.


SPORTING DO BIÉ
Antunes Cachimano destaca a preparação


O treinador-adjunto da equipa sénior masculina de basquetebol do Sporting do Bié, Antunes Cachimano “Jacks”, destacou a preparação levada a cabo pelo conjunto, na projecção do campeonato nacional da modalidade da segunda divisão, no Cuito.

Falando em entrevista ao Jornal dos Desportos quarta-feira última, no Cuito, capital do Bié, após a mais uma sessão de treino da equipa, o adjunto de Paulo Rufino Eduardo “Príncipe” sublinhou que tudo corre normalmente.

“A preparapação corre a um ritmo normal e o grupo reage positivamente. Nesse momento temos também a assinalar a grande entrega dos atletas e em função de tudo isso, espero que a nossa equipa tenha uma participação condigna nesta prova”, disse.

Antunes Cachimano “Jacks” revela, por outro lado, que quer na vertente moral, quer na física, “não há razões de queixas”. “Os nossos atletas estão amplamente motivados para este campeonato nacional da segunda divisão e felizmente, para nós, nessa altura não temos qualquer problema de lesão a focar”, acrescentou.

O treinador-adjunto do Sporting do Bié apela, ainda, a população e os amantes da modalidade da "bola ao cesto" a afluírem aos jogos para dar mais emotividade ao campeonato, onde a sua equipa espreita ascensão a I Divisão.
SVD E AB, NO CUITO


FACTO
Leoninos
com reforços


Embora ainda nada esteja definido em relação aos possíveis reforços, a equipa sénior masculina de basquetebol do Sporting do Bié pode contar no “Nacional” da segunda divisão, com palco no Cuito, com seis novos atletas que já estão nesse momento integrados no grupo de trabalho, segundo apurou o Jornal dos Desportos.

Trata-se dos postes Edgar Chocolate e Emanuel Noa, do base Abdel Fula, ambos provenientes da equipa do Progresso do Sambizanga, assim como os extremos Maló e Manilson, ex-Petro do Huambo, e Evanilson, que militou no basquetebol e huilano.

De acordo com o director-geral do Sporting do Bié, Carlos dos Reis, nesse momento o emblema da capital do Planalto Central aguarda, apenas, por alguns aspectos burocráticos, para selar-se, efectivamente, o vínculo dos atletas ao clube.

Apesar dessas formalidades, os seis atletas já trabalham às ordens de Paulo Rufino Eduardo “Príncipe” e Antunes Cachimano “Jacks”, respectivamente técnico principal e adjunto da colectividade biena.

Na antecâmara desta prova que o Cuito alberga a partir de dia 16 deste mês, o poste Edgar Chocolate disse à imprensa, no Bié, que há-de se empenhar a fundo para que o Sporting materialize o objectivo da ascensão à fina-flor do basquetebol nacional.

“Estou aqui para lutar, dar o meu melhor ao clube e ajudar o Sporting no seu grande objectivo que passa por ascender ao BIC Basket”, disse o atleta, na ocasião.

A crença de Edgar Chocolate é reforçada por Domingos Início, atleta sénior do Sporting, e pelo técnico-adjunto da equipa, Antunes Cachimano “Jacks”.

O jovem atleta e o adjunto de Paulo Eduardo “Príncipe” no comando técnico da equipa destacam a preparação, que tem como pano de fundo ascensão a I Divisão, e ambiente no grupo de trabalho, com a chegada dos novos reforços.


Decisão
NBA revoga regras


As equipas da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA) vão qualificar-se para o play-off apenas com base no registo total de vitórias e derrotas, depois de ter sido, esta quarta-feira, revogada a regra que protegia os vencedores de divisão.

O Conselho de Governadores da NBA aprovou por unanimidade a alteração à regra - muito contestada - que garantia ao vencedor de cada uma das seis divisões um lugar entre os quatro primeiros classificados da respectiva conferência (Este ou Oeste) e, consequentemente, no play-off.

A regra permitiu que no fim da época regular 2014/15, Portland tivesse terminado no quarto lugar da forte Conferência Oeste, graças à vitória na divisão Noroeste, apesar de ter pior percentagem de vitórias e derrotas do que Memphis (quinto) e San Antonio (sexto), que pertencem à divisão Sudoeste.