Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bolt confirma presença nos mundiais de estafeta

10 de Abril, 2015

Usain Bolt confirma presença

Bicampeão olímpico e recordista mundial dos 100 metros e 200 metros rasos, o velocista Usain Bolt foi confirmado na equipa da Jamaica que disputará o Campeonato Mundial de estafeta deste ano, nas Bahamas. O anúncio foi feito pela Associação Administrativa de Atletismo da Jamaica.

Bolt é detentor de duas medalhas de ouro das Olimpíadas e do recorde mundial da estafeta 4x100 metros com a equipa de seu país. A melhor marca da história da prova é de 36s84, marcada por ele, Yohan Blake, Nesta Carter e Michael Frater na final dos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

“Estou bem fisicamente, saudável e pronto para correr”, disse Bolt. “Ouvi dizer que a competição foi divertida no último ano e teve uma grande atmosfera. A Jamaica tem uma longa tradição de sucesso na estafeta e sempre fazemos o máximo para deixar o país orgulhoso quando vestimos nossas as cores nacionais”, garantiu o velocista.

A edição de 2015, disputada em 2 e 3 de Maio, será a segunda do Campeonato Mundial de estafeta e contará com cinco provas: 4x100 metros, 4x200 metros, 4x400 metros e 4x800 metros e uma prova com as diferentes distâncias, tanto para homens quanto para mulheres.
Em 2014, a Jamaica ficou na segunda posição, ao conquistar duas medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze, atrás dos Estados Unidos. O Brasil, sem subir ao pódio, foi o décimo. Três recordes mundiais foram derrubados no evento da temporada passada.

“Estamos muito satisfeitos por Usain estar disponível para o evento e termos o homem mais rápido do mundo a correr pela Jamaica. Podemos esperar um pouco de velocidade mágica na pista nas Bahamas”, afirmou o secretário-geral da JAAA, Garth Gayle.

MEDIDAS
NA IAAF


O ucraniano Sergei Bubka, candidato à presidência da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e antigo campeão olímpico e mundial de salto com vara, defende competições mistas no atletismo.
“Queremos ir nessa direcção”, referiu o antigo atleta, considerando que a opção de competições mistas irá “melhorar a qualidade e o interesse” nas provas de atletismo.

Bubka, que anunciou a sua corrida à presidência da IAAF em Janeiro, revelou ontem várias medidas que gostaria de ver implementadas na IAAF e falou também de uma maior solidariedade no desporto, não sendo o mesmo ainda acessível a todos.

O ex-atleta disse que gostava de criar um “programa de solidariedade” em colaboração o Comité Olímpico Internacional (COI), que favoreça a participação ao mais alto nível de atletas com menos meios.

Nesse sentido, Bubka, campeão olímpico em Seul1988 e presidente da Federação Olímpica Ucraniana desde 2005, anunciou a intenção, caso seja eleito, de promover um programa de bolsas para atletas e treinadores.
Outro aspecto defendido pelo hexacampeão mundial de salto com vara é a necessidade de avanços tecnológicos, numa perspectiva de “transparência e ética” no combate ao “doping”.

O ucraniano, que conquistou três dos seus seis títulos mundiais ao ar livre ainda pela antiga União Soviética, é candidato à presidência da IAAF contra o britânico Sebastian Coe, também ex-campeão olímpico, nos 1.500 metros.

As eleições para substituição do senegalês Lamine Diack à frente da IAAF decorrerão em Agosto, em Pequim.
Bubka foi também candidato à presidência do COI, em 2013, mas perdeu para o alemão Thomas Bach.

JOGOS OLÍMPICOS
Procura de bilhetes chega
a 1,2 milhões numa semana


De acordo com balanço do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016, cerca de 1,2 milhões de ingressos, de todos os estados da federação, já foram solicitados para o evento após uma semana da abertura oficial das vendas.

Foram colocados à disposição aproximadamente 7,5 milhões de ingressos divididos em 700 sessões desportivas, além das cerimonias de abertura e encerramento. Cada espectador cadastrado deve aceder à sua conta no Portal de Ingressos para solicitar o seu pedido, respeitando o limite máximo de quatro a seis entradas em até 20 sessões, dependendo da procura da modalidade. Para os Jogos Paralímpicos, foram colocados à venda 1,8 milhões de ingressos divididos em 331 sessões.

O voleibol foi o desporto mais procurado até o momento, seguindo-se o futebol, basquetebol, ginástica artística, natação, atletismo, ténis, voleibol de praia, judo e andebol.

ATLETISMO
Campeão olímpico
termina carreira


O atleta chinês Liu Xiang, campeão olímpico dos 110 metros barreiras em Atenas'2004, anunciou, no seu blog, o fim da carreira desportiva e o início da reforma.
"A minha vida de atleta profissional é suspensa e dou início formalmente à minha reforma", escreveu Liu Xiang.
Na semana passada, o seu treinador, Sun Haiping, tinha adiantado que o velocista de barreiras chinês estava em fim de carreira em função das lesões que o apoquentavam.

Liu Xiang, de 31 anos, um dos nomes maiores do desporto chinês da actualidade, refere ainda que foi uma decisão difícil de tomar, mas que, devido a uma lesão crónica no pé direito, não tinha escolha.

Nascido em Xangai, Liu Xiang conquistou a medalha de ouro nos 110 metros barreiras em Atenas'2004, mas em 2008, nos Jogos Olímpicos de Pequim, perante o seu público, deixou a pista a chorar na primeira série da disciplina, incapaz de defender o título.

Depois do fracasso em "casa", quatro anos depois, nos Jogos Olímpicos de Londres'2012, Liu Xiang caiu estrondosamente ao atacar o primeiro obstáculo dos 110 metros barreiras e começou a falar-se no fim da carreira do atleta.

A última aparição de Liu Xiang aconteceu em Março, no Estádio municipal de Beijing, num evento promocional do Campeonato do Mundo de atletismo, que se realiza na capital chinesa em Agosto.