Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bolt e Djokovic podem "bisar" conquista

04 de Março, 2016

O Óscar tem grandes campeões como nomeados tais como o argentino Messi e o Bolt

Fotografia: AFP

Novak Djokovic, Usain Bolt, Lionel Messi, Lewis Hamilton, Stephen Curry e Jordan Spieth foram nomeados quarta-feira para o Laureus de Melhor Atleta Masculino de 2015, comunicou a organização do evento no sítio oficial.

Usain Bolt e Novak Djokovic são os únicos que podem repetir a vitória no troféu, destinado aos melhores do desporto.

O velocista jamaicano conquistou o galardão por três vezes (2009, 2010 e 2013) e o tenista sérvio pode chegar ao segundo troféu consecutivo, o terceiro da carreira (2012 e 2015), graças aos títulos em Wimbledon, Austrália e Estados Unidos. O piloto britânico Lewis Hamilton, o futebolista argentino Lionel Messi e o basquetebolista norte-americano Stephen Curry estão na corrida pelo primeiro prémio Laureus, tal como as respectivas equipas (Mercedes, FC Barcelona e Golden State Warriors), todas em concurso na categoria de Melhor Equipa do Ano.

O FC Barcelona pode, inclusivamente, reeditar o troféu de 2012, na categoria que conta também com a selecção masculina de râguebi neozelandesa, a selecção feminina de futebol norte-americana e a equipa de ténis inglesa que conquistou a última Taça Davis.

Na categoria feminina, tanto a tenista norte-americana Serena Williams como a atleta jamaicana Genzebe Dibaba podem repetir a vitória do Laureus. Williams ganhou em 2003 e 2010, enquanto Dibaba venceu em 2015.

Estão também nomeadas Carli Lloyd (futebolista norte-americana), Katie Ledecky (nadadora norte-americana), Anna Fenninger (esquiadora austríaca) e Shelly-Ann Fraser-Pryce (velocista jamaicana).
A 17.ª gala Laureus decorre a 16 de Abril, em Berlim.

OS NOMEADOS
Atleta do ano masculino: Lionel Messi-ARG (Futebol), Stephen Curry-EUA (Basquetebol), Novak Djokovic-SRV (Ténis), Usain Bolt-JAM (Atletismo), Lewis Hamilton-ING (Automobilismo) e Jordan Spieth-EUA (Golfe). Atleta do ano feminino: Carli Lloyd-EUA (Futebol), Genzebe Dibaba-ETI (Atletismo), Anna Fenninger-AUT (Esqui), Shelly-Ann Fraser-Pryce-JAM (Atletismo), Katie Ledecky-EUA (Natação) e Serena Williams-EUA (Ténis).

Equipa do ano: All Blacks-NZL (Râguebi), Barcelona-ESP (Futebol), Golden State Warriors-EUA (Basquete), Grã Bretanha na Copa Davis (Tênis), Mercedes-ALE (Fórmula 1), Seleção feminina dos EUA (Futebol). Conquista excepcional do ano: Seleção chilena (Futebol), Jason Day-AUS (Golfe), Jordan Spieth-EUA (Golfe), Adam Peaty-ING (Natação), Tyson Fury-ING (Boxe) e Max Verstappen-HOL (Automobilismo).

Regresso do ano: Mick Fanning-AUS (Surf), Michael Phelps-EUA (Natação), Dan Carter-NZL (Rugby), Jessica Ennis-Hill-ING (Atletismo), David Rudisha-QUE (Atletismo), Lindsey Vonn-EUA (Esqui). Atleta paralímpico do ano: Daniel Dias-BRA (Natação), Marie Bochet-FRA (Esqui), Liu Cuiqing-CHN (Atletismo), Omara Durand-CUB (Atletismo), Pieter Du Preez-ZAF (Atletismo e Ciclismo), Leung Yuk Wing-CHN (Bocha).

Atleta de desportos radicais do ano: Adriano de Souza-BRA (Surf), Bob Burnquist-BRA (Skate), Mick Fanning-AUS (Surf), Rachel Atherton-ING (Mountain Bike), Jan Frodeno-ALE (Triatlo) e Chloe Kim-EUA (Snowboard).