Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bolt faz dobradinha

18 de Agosto, 2013

Bolt pode aumentar o número de medalhas conquistadas quando competir na estafeta

Fotografia: AFP

Usain Bolt cumpriu todas as expectativas e conquistou este sábado a medalha de ouro na prova dos 200 metros dos Campeonatos do Mundo de Moscovo, a decorrer até domingo.

O velocista jamaicano concluiu a final com o tempo de 19,66 segundos, a melhor marca mundial do ano, mas muito longe dos 19,19 segundos do seu recorde mundial, batido

em Berlim há quatro anos. O seu compatriota Warren Weir (19,79 segundos) e o americano Curtis Mitchell (20,04s) completaram o pódio. Aos 26 anos, Usain Bolt torna-se no primeiro atleta da história do atletismo a conquistar por três vezes o título mundial dos 200 metros e é também o primeiro a fazer a dobradinha da velocidade (100 e 200 metros) em dois campeonatos do Mundo diferentes.

O jamaicano pode ainda repetir aquilo que fez em Berlim em 2009, se vencer no domingo a estafeta dos 4x100 metros.

ISINBAYEVA

Yelena Isinbayeva alegou esta sexta-feira que foi “mal interpretada” nas críticas às suecas Emma Green-Tregaro e Moa Hjelmer, que surgiram em pista com as unhas pintadas com as cores da bandeira do arco-íris do movimento gay.

“Oponho-me a todo o tipo de discriminação contra os homossexuais”, declarou Yelena Isinbayeva, em comunicado, observando que foi “mal interpretada” quando disse que “aquilo que Emma e Moa fizeram [durante os Mundiais de atletismo que decorrem em Moscovo] foi um desrespeito à Rússia”.

As críticas de Yelena Isinbayeva, recordista do Mundo do salto com vara e que se sagrou campeã mundial em Moscovo, no evento que marcou o fim de uma carreira recheada de sucessos, provocaram uma onda de indignação de várias organizações de defesa dos direitos dos homossexuais.

Contra a posição das atletas está a recente aprovação no Parlamento russo de uma lei que proíbe a propaganda homossexual, que Yelena Isinbayeva defendeu dever ser respeitada, por considerar que o país não quer “manifestações homossexuais”.


Inglês Farah conquista 5000 m

Mo Farah fez história na última sexta-feira ao vencer a prova de 5.000 metros nos campeonatos mundiais.  Foi a segunda medalha de ouro em Moscovo para o atleta britânico, que já tinha assegurado o lugar mais alto do pódio nos 10.000 metros.

Mo Farah, que repetiu os triunfos arrebatados em Londres’2012, tornou-se o segundo atleta da história a conseguir a dobradinha nos Jogos Olímpicos e nos Mundiais, repetindo o que apenas Kenenisa Bekele tinha alcançado. O britânico fez uso da sua conhecida velocidade na última volta para terminar a distância em 13min26s98, à frente de etíope Hagos Gebrhiwet (13.27,26) e do queniano Isiah Kiplangat Koech (13:27.26).