Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bolt pensou em abandonar

11 de Setembro, 2013

Usain Bolton pensou em abandonar a carreira quando foi vaiado pelo público do seu país

Fotografia: AFP

Homem mais rápido da história, o jamaicano Usain Bolt correu o risco de não conquistar nunca as suas seis medalhas olímpicas de ouro e os seus oito títulos mundiais. Em entrevista ao jornal “The Times”, o atleta contou que pensou em abandonar o atletismo após um episódio ocorrido na Jamaica, seu país natal, em 2006.

Na ocasião, ainda antes de brilhar nos Jogos Olímpicos de Pequim e se tornar um fenómeno das pistas em todo o planeta, ele foi vaiado por um estádio inteiro na prova dos 4x400 m. Segundo Bolt, “o seu mundo desabou” e a carreira não acabou devido a alguns detalhes.

“Eu pensei: ‘o que é isso? ’. Estava a sentir-me muito mal e perguntei-me de onde veio aquilo. O meu mundo desabou, eu não conseguia raciocinar sobre o que ouvia. Pensei apenas: ‘Isso está realmente a acontecer? Eu devo mesmo continuar? Tudo o que eu faço, não importa o quanto eu tente, não está a agradar. Talvez isso não seja para mim’. A pista é dura”, declarou.

O actual recordista mundial dos 100 m e 200 m livres participava na prova dos 4x400 m quando sentiu uma lesão no tendão e teve necessidade de abandonar a pista. À medida que passava pelo público, ouvia cada vez mais vaias. “Eu procurei o meu técnico entre os espectadores mas, à medida que eu me aproximava da arquibancada principal, ouvia uma vaia. Depois outra e outra. O barulho ia aumentando mais e mais. Quando cheguei à lateral da pista, todos estavam a vaiar-me. Pode crer, eles pareciam raivosos”, recordou.

JAMAICANOS
RESPONDEM  EM TRIBUNAL


A vida de Asafa Powell e Sherone Simpson pode complicar-se nos próximos meses. Os dois atletas estão entre os cinco jamaicanos que tiveram exames antidoping positivos. De acordo com o jornal do país, “Jamaica Gleaner”, a Comissão Antidoping da Jamaica (JADCO) revelou que recebeu resultados de laboratórios que confirmaram o uso de substâncias ilícitas nos exames de cinco desportistas que competiram em campeonatos.

De acordo com a comissão jamaicana, os atletas foram avisados dos resultados dos exames e também de que as amostras foram encaminhadas para o Tribunal Antidoping da Jamaica. Agora, as audiências vão ser marcadas para os réus e os atletas podem apanhar até dois anos de suspensão.

“Os resultados confirmaram a substância proibida encontrada na amostra A para os cinco atletas. Todos foram notificados e estão cientes do resultado analítico adverso encontrado na amostra B”, informou a JADCO.

Asafa Powell é ex-recordista mundial dos 100m livres e é campeão olímpico nos 4x100m dos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim. Sherone Simpson foi campeã olímpica em Atenas-04, nos 4x100m, e medalhista de prata em Pequim, nos 100m, e em Londres-12, nos 4x100m.