Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bottas celebra volta ao pódio

15 de Junho, 2016

Bottas celebra volta ao pódio

Fotografia: AFP

Assim como aconteceu em 2015, a Williams conseguiu o primeiro pódio do ano, em Montreal. De novo com Valtteri Bottas. A contar com uma performance forte e com uma estratégia certeira de pit-stop, o finlandês soube tirar tudo do FW38 e terminou a corrida em terceiro, depois de ver o rival mais próximo Max Verstappen fazer uma paragem extra, na parte final da corrida. A vitória foi de Lewis Hamilton.

Valtteri Bottas celebrou o pódio, mas também ressaltou a importância do trabalho da equipa inglesa, ao longo do fim de semana canadense. “Estou realmente feliz pela maneira como foi a corrida. E, como equipa, foi fantástico. Tivemos realmente uma grande estratégia e óptimo pit-stop. Quer dizer, tudo foi perfeito. O carro estava óptimo, o ritmo, tudo”, disse o piloto no pódio do circuito Gilles Villeneuve.Por fim, Valtteri Bottas agradeceu o trabalho da equipa de Grove. "É incrível estar aqui de novo. Queria agradecer à Williams, a todos os que fizeram um trabalho sensacional, durante todo o fim de semana", emendou.

REVOLUÇÃO
McLaren assusta no Canadá


Desde que a parceria com a Honda teve início, na época passada, a McLaren promete lutar por pontos, em todas as etapas. Porém, com a actualização da unidade de potência, que estreou no final de semana, no GP do Canadá, a equipa de Fernando Alonso e Jenson Button dá a impressão de que finalmente começou a incomodar as outras equipas do meio do pelotão.Carlos Sainz, da Toro Rosso, assegura que é especialmente significativa a manutenção da McLaren no top 10, por todo o final de semana, numa pista na qual a deficiência de potência do motor fica mais clara. Para si, a presença indicia que a melhoria obtida é real.

Na sétima etapa, a Honda gastou as primeiras fichas de desenvolvimento da época, e actuou na melhoria da eficiência dos sistemas de recuperação de energia." Se já estão à frente, numa pista como a do Canadá, acredito que estejam à frente em todas as pistas", prevê Sainz. O espanhol ressalta que "agora entraram na luta e o meio do pelotão fica cada vez mais apertado".

"Era de esperar que a Force India fosse forte em Montreal, mas em lugares como Silverstone e Hungria, a McLaren e nós podemos batê-los. O meio do pelotão vai ser assim, pelo resto do ano e vamos estar no meio desta batalha", disse.Um pouco mais à frente, em termos de desempenho, a Williams não se sente ameaçada pelo crescimento da McLaren, ou pelo menos por enquanto, como salientou Felipe Massa."Por enquanto, não. Colocamos os dois carros à frente da McLaren, com certa tranquilidade, assim como estamos à frente da Force India. Ainda estamos bem em relação a essas equipas que estão atrás de nós no campeonato", disse o brasileiro.