Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Brasil atingiu melhor desempenho da história

01 de Setembro, 2016

Brasil atingiu o melhor desempenho

O Brasil atingiu o melhor desempenho, na história das Olimpíadas no Rio de Janeiro, com a conquista de sete medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze. Para que tal cenário fosse obtido, os clubes tiveram grande presença.

Dos 19 pódios obtidos, 17 foram conquistados por atletas que tiveram formação desportiva em clubes, conforme aponta um estudo da Confederação Brasileira de Clubes (CBC). Ainda, segundo o levantamento, dos 465 membros da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos, 390 foram formados em clubes, ou seja, 84 por cento do total.

“Os Jogos Olímpicos empolgaram o país, foram espectaculares, superaram todas as expectativas, nada afectou o êxito do evento e obtivemos reconhecimento mundial. Saber que os clubes tiveram actuação importante, nesse sucesso, enche-nos  de orgulho.

Fica um legado que vai garantir a continuidade do crescimento do desporto no país. Temos a certeza de que o nosso papel é cada vez mais importante na formação de atletas que representam o País”, avaliou Cezar Roberto Leão Granieri, o Betinho, presidente do Sindicato dos Clubes do Estado de São Paulo (Sindi -Clube).

Ao todo, 135 agremiações tiveram representantes nas Olimpíadas do Rio. O Esporte Clube Pinheiros, com 62 atletas, o Minas Ténis Clube, com 15, e o Clube de Regatas do Flamengo, com 11 atletas, foram os clubes que mais formaram desportistas neste ciclo olímpico. Outras 62 entidades, entre confederações, escolas, academias, universidades e organizações não-governamentais (ONGs) completam o trabalho dos clubes, de revelar atletas de alto rendimento.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil chegou a 71 finais, quase o dobro, em relação a Londres 2012, quando foram alcançadas 36 decisões. Além disso, em 11 modalidades diferentes, os atletas brasileiros ficaram por 19 vezes muito próximos do pódio, em quarto ou quinto lugares. Betinho destacou o desempenho do Brasil nas Olimpíadas, e comparou com os demais países do continente americano.

“Isso, mostra a qualidade do trabalho realizado, independentemente, de medalhas. A nossa classificação coloca-nos como o segundo país das Américas, à frente do Canadá, Cuba, Jamaica, Colômbia, Argentina e México, entre outros”, afirmou Betinho.