Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Brasileiro repete feito de Ayrton Senna

26 de Setembro, 2016

Brasil está precisar de alguém que volte a ganhar corridas.

Fotografia: AFP

O gaúcho Matheus Leist conseguiu um feito que apenas outros 12 brasileiros alcançaram: ser campeão da Fórmula 3 inglesa, uma das categorias de acesso para a Fórmula 1. Com a conquista nesta temporada, o piloto de apenas 18 anos repete o que Ayrton Senna, Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi fizeram no início de suas respectivas carreiras.

Mesmo com a chegada na Fórmula 1 sendo um sonho ainda distante, Leist acredita que a saída de Felipe Massa possa ajudá-lo no seu caminho até a principal categoria do automobilismo. Vice-campeão mundial em 2008, o representante da Williams já anunciou que se vai aposentar da Fórmula 1 ao final da temporada.

"(A saída do Massa) me deixa mais tranquilo por saber que podem surgir algumas oportunidades para os pilotos mais novos", afirmou Leist, que se define com estilo conservador na pista: "penso mais no campeonato. Sou arrojado, mas na medida do possível".

Com a saída de Massa, a Fórmula 1 deverá ter apenas um representante brasileiro na próxima temporada: Felipe Nasr. O país não conquista uma vitória na categoria desde 2009, com Rubens Barrichello. A seca de títulos é ainda maior, com Ayrton Senna sendo o último a levantar a taça, em 1991.

"O Brasil está precisar de alguém que volte a ganhar corridas. Muitos pilotos brasileiros passaram pela Fórmula 1, mas não conseguiram se firmar e não tiveram chance de correr em equipas maiores", afirma Leist, que diz não se importar caso tenha que conviver com comparações a Senna e outros ídolos. "Isso faz parte".

ATLETISMO
Etíope Kenenisa Bekele
vence maratona de Berlim


2h03min03s, impondo-se no trecho final sobre seu principal concorrente na corrida, o queniano Wilson Kipsang.Kipsang cruzou a linha com um tempo de 2h03min13s, seguido em terceiro lugar pelo também queniano Evans Chebet, com 2h05min31s.O percurso plano e o bom tempo na capital alemã fizeram pensar até o último momento que se poderia conseguir um novo recorde mundial, mas este vai continuar por enquanto em mãos do queniano Dennis Kimetto, que fez em Berlim em 2014 2h02min57s).