Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Britnica termina maratona a rastejar

02 de Maio, 2019

A atleta junta a prtica desportiva com um trabalho a tempo inteiro no hospital Queen Elizabeth

Fotografia: AFP

A atleta Hayley Carruthers foi manchete, um pouco por todo o mundo. A jovem de 26 anos, colapsou momentos antes de atravessar a meta na maratona de Londres. Sem vontade de desistir, Hayley Carruthers viu-se obrigada a gatinhar os poucos centímetros que faltavam.
Já depois de cruzar a meta, Hayley Carruthers foi assistida no local e depois transportada de maca. Apesar do susto, a atleta está bem e até já regressou ao trabalho.
A atleta junta a prática desportiva com um trabalho a tempo inteiro no hospital Queen Elizabeth, em Birmingham, onde trabalha na área da radiografia, acompanhando pacientes com cancro.
"Não se preocupem, estou de regresso à realidade. E todos vocês sabem que tenho uma vida dupla", escreveu nas redes sociais.
Um dia depois do sucedido, a atleta de 26 anos explicou que começou a sentir-se mal a meio da prova. A sensação das pernas pesadas e as recorrentes náuseas, foram piorando à medida que se aproximava do final.
"Comecei a contar os meus passos e acho que perdi a visão num dos olhos. Não conseguia levantar as pernas e não me conseguia mexer de todo. Foi petrificante", disse Hayley Carruthers, citada pela BBC.
"Apesar de estar orgulhosa por ter conseguido terminar a prova (maratona), preferiria não me ter colocado naquela situação em primeiro lugar, caso tivesse corrido a primeira metade de forma mais conservadora. O importante é aprender com isso ", explicou, por outro lado, ao jornal The Telegraph.
Apesar de ter precisado de ajuda para transpor a meta, Hayley Carruthers, que só começou a correr há três anos, em 2016, conseguiu bater o seu recorde pessoal em três minutos, terminando em 18.º lugar. A atleta acabou a maratona em 2:34:03.
"Atravessar a linha de chegada é um desafio. Agora vou permitir, que o meu corpo se adapte e volte a treinar, certificando-me de que não o forço demasiado (…) Aprende-se mais com as corridas, que não correm tão bem como o esperado ", concluiu, em declarações à BBC.