Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/artigo.php on line 118
Jornal dos Desportos - Bronze magnetiza Omar de Sousa

Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bronze magnetiza Omar de Sousa

Rosa Napoleão - 00 de , 0000

Campeão júnior Omar de Sousa (primeiro à esquerda) volta a subir ao pódio depois do Mundial de Bu Dhabi

Fotografia: Jornal dos Desportos

A estreia no campeonato do mundo de Jiu Jitsu amador, decorreu no Estado da Califórnia, Estados Unidos da América, deixou satisfeito o actual campeão mundial em juvenis, Omar de Sousa. O jovem, conquistou o título de campeão em Abu Dhabi, considerou que o mundial amador é a competição mais exigente da sua carreira.

Em entrevista ao Jornal dos Desportos, Omar de Sousa ressaltou que tudo correu bem até à final, onde conquistou a medalha de prata. “Fiz boas lutas no meu primeiro mundial amador e venci todos os meus adversarios”, disse.

Omar de Sousa esclareceu as razões que o levaram a falhar a medalha de ouro diante do brasileiro Henrique Nobrega. “O árbitro deu uma pontuação errada que beneficiou o meu adversário, quando faltava menos de um minuto para terminar a luta; tive de correr atrás dos pontos, mas não consegui”, disse.

O campeão mundial júnior explicou que o seu adversário da final “foi inteligente e jogou na defensiva até esgotar o tempo”.  Apesar de perder o primeiro lugar, o atleta angolano sente-se satisfeito. “Estou feliz com os resultados, porque o ano está a ser excelentes”, frisou.

O campeão mundial júnior revelou que não teve patrocinador para o Mundial Amador e a sua participação resultou dos apoios que teve dos seus mestres, família e amigos.

Outro atleta que levou a bandeira de Angola ao pódio é Miguel Castro e Silva. O atleta da Escola Z1 Academy perdeu nas meias-finais contra o norte-americano Chistopher Kerbis e conquistou a medalha de bronze.

O efeito encorajou o jovem atleta que participou numa categoria com 130 atletas, destinado a adultos, tornou-se no primeiro angolano a subir ao pódio.

Sergio Viera Lopes, professor do atleta medalhado, disse ter a sensação do dever cumprido. “É uma alegria ver a evolução dos nossos alunos, o que reflecte um excelente trabalho; para Angola, faltava uma medalha do campeoanato mundial amador”, disse.

O treinador ressaltou que a conquista das medalhas de bronze no Mundial Amador vai abrir as portas aos atletas e aos empresários. “Com trabalho e dedicação tudo é possível; só precisamos de mais apoios, porque temos uma missão nos EUA para que o nosso desporto chegue mais longe”, disse.

ASSOCIATIVISMO
Secretários-gerais
discutem combates

O estado actual dos desportos de combate é discutido, hoje, às 15 horas, na sede da Federação Angolana de Ju-jitsu, localizado na Cidadela desportiva, num encontro entre os dirigentes de todas as federações ligadas às lutas. A informação é do secretário-geral de Ju-Jitsu, Pedro Emous.

A reunião tem como objectivo encontrar nova dinâmica na realização dos campeonatos provinciais e nacionais e conta com a participação de secretários-gerais e directores-técnicos das Federações Angolanas de Boxe, Lutas, Ju-Jitsu, Taekwondo, Judo e Karaté, segundo Pedro Emous, secretário anfitrião.

“O nosso propósito é massificar as modalidades de combate nos próximos anos, mas para isso é necessário que concertemos as ideias. Se assim procedermos, vamos traçar soluções para a massificação do desporto escolar em todas as províncias de Angola”, justificou.

Pedro Emous ressaltou que “se pretende promover as modalidades”, porquanto as actuais regras dos desportos de combate só permitem a realização de duas provas “importantes” em cada época desportiva.

O secretário-geral da Federação de Ju-Jitsu revelou que alguns dirigentes desportivos manifestaram o seu descontentamento face às actuais regras que “ofuscam as modalidades de combate”.
ROSA PANZO