Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bruno Arajo campeo absoluto

Simo Kibondo - 04 de Julho, 2019

Fotografia: DR

Mais um membro da família Araújo inscreveu-se na lista restrita de campeões. O jovem Bruno Araújo foi o protagonista da 29ª edição dos campeonatos nacionais de ciclismo de estrada unificados, disputados no último fim de semana no município da Quissama. O ciclista do BSP (Bai/Sicasal/Petro de Luanda) sagrou-se campeão nacional absoluto de Angola.
 As principais incidências da última etapa acorreram na Cabala, entre a Aldeia 107 e Muxima. Na prova de 160 quilómetros, Bruno Araújo cortou a meta sozinho com o tempo de 4h05min36s, depois de encetar a fuga do pelotão principal a 60 quilómetros da linha de chegada. Na fuga, teve a companhia dos companheiros Hélder Silva e Gabriel Cole com os mesmos tempos.
A vitória na prova de fundo e o segundo lugar da prova de contra-relógio de Sub-23 permitiram ao atleta obter o quarto lugar da classificação geral no campeonato de velocidade. Os resultados combinados consagraram o atleta em campeão nacional absoluto.
Dário António revalidou o título de campeão nacional individual de contra-relógio e a equipa BSP sagrou-se campeã nacional por equipas de contra-relógio.
Por categorias, Hélder Silva recebeu o troféu de Elites (seniores) na prova de 160 quilómetros; Gabriel Cole foi agraciado com o troféu de campeão de Sub-23 e Hélvio Mota Lemos recebeu o troféu de campeões de juniores. Os atletas são todos do BSP.
Nos escalões de formação, os benguelenses dominaram as provas. O cadete Cristian Silva, do 2Rodas, sagrou-se campeão nacional de contra-relógio individual, secundado por Abias Elavoco e Jair Carapinhas júnior, ambos da Jair Transportes.
Na classe de Masters (Veteranos), João Cavaleiro, dos Amadores Ciclotustas ACT, venceu a prova de contra-relógio individual dos mais de 30 anos de idade. Sandro Carvalho, do Gicate Scott Team, conquistou o troféu da classe de mais de 40 anos e Domingos Francisco (ACT) é campeão nacional do grupo acima de 50 anos.
Na perseguição colectiva, contra-relógio por equipa de 50 quilómetros, o BSP venceu a prova com o tempo de 1h03min26s, seguido de Jair Transporte (1h04min34s) e Orped Linkconnection/Luanda (1h09min35s).
Um senão marcou a competição. Os campeões nacionais não receberam as camisolas, símbolos indispensáveis aos representantes do país nas competições internacionais, e a ausência do INEMA foi notória.