Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bubka pede sanes duras

02 de Agosto, 2013

Antiga lenda do salto vara pede mos pesada para todos os atletas que se doparem

Fotografia: AFP

O ucraniano Serguei Bubka, candidato à presidência do Comité Olímpico Internacional (COI) declarou na passada quarta-feira que é a favor de passar de dois para quatro anos a suspensão de atletas apanhados em exames antidoping

“Não podemos desculpar os dopados. A punição tem de passar de dois para quatro anos”, afirmou o lendário ex-saltador à vara, que detém há cerca de 20 anos os recordes mundiais da modalidade (6,14 m ao ar livre e 6,15 m indoor).

“Temos de proteger os atletas honestos e eliminar os trapaceiros, isso é importante para credibilidade do desporto”, acrescentou o ucraniano de 49 anos.

O britânico Sebastian Coe, ex-presidente do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e actual vice-presidente da Federação Internacional de Atletismo, também se pronunciou recentemente a favor de sanções mais duras contra atletas dopados.

O atletismo foi atingido por uma onda de escândalos de doping nas últimas semanas, com o anúncio dos exames com resultados positivos de duas estrelas das provas de velocidade, o norte-americano Tyson Gay e o jamaicano Asafa Powell, que não participam no Mundial de Moscovo dos dias 10 a 18 de Agosto.

Ennis-Hill falha Mundiais
A campeã olímpica do heptatlo, Jessica Ennis-Hill, confirmou na passada quarta-feira que vai falhar os Mundiais de atletismo de Moscovo, que têm início a 10 Agosto, devido a uma lesão no tendão de Aquiles.

Ennis-Hill, de 27 anos, foi provisoriamente incluída na equipa britânica que participa nos Mundiais de atletismo, mas a atleta anunciou, em comunicado, que a prioridade é curar a lesão completamente antes de regressar à acção.

“Chegou o momento de parar de perseguir a boa forma e concentrar-me na cura do problema”, salientou a atleta. “Estou muito feliz por ter competido em Londres no fim-de-semana passado (num evento da Liga Diamante), pois isso deu-me um quadro claro de onde estou. E, definitivamente, não é onde quero estar, tanto em termos de dor quanto de forma física”, sublinhou.