Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cabenda exalta Mulher a Nadar

Rosa Panzo - 01 de Abril, 2019

O director geral da instituio, Moiss Cabenda, considerou de positivo a realizao do projecto

Fotografia: Agostinho Gaspar

Com o fim de Março Mulher, as contabilidades agitam-se com as calculadoras. A avaliação da prestação das actividades também chegou no complexo da piscina de Alvalade. O director geral da instituição, Moisés Cabenda, considerou de positivo a realização do projecto \"Mulher a Nadar\", encerrado no último fim de semana naquele espaço.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Moisés Cabenda disse que o número de participantes foi motivo de satisfação para o grupo de trabalho.\"Encerramos o programa com um total de 350 mulheres, que se inscreveram até o último dia de aulas com a finalidade de aprender as técnicas básicas de natação em quatro semanas. Por isso, o balanço da actividade é bastante positiva\", justificou.

Para Moisés Cabenda, o número de participantes surpreendeu as expectativas da coordenação do projecto. A maior parte das integrantes manifestou a intenção de continuar com as aulas nas escolas de formação do clube.Para que não percam o ritmo atingido até ao momento, a direcção da piscina do Alvalade vai criar um pacote especial para todas as mulheres que aparecerem na secretaria com a ficha de inscrição do projecto \"Mulher a Nadar\", desde a primeira aula.

Moisés Cabenda adiantou que o Complexo da Piscina do Alvalade pretende levar a cabo vários projectos do âmbito da massificação da natação em Luanda ao longo do ano.\"No próximo mês de Maio, vamos aproveitar a pausa pedagógica com um projecto para jovens, em ambos os sexos, com o objectivo de ocupá-los nos 15 dias. A natação é saúde\", disse.

Adalmira Vasconcelos, funcionária pública, de 36 anos de idade, disse que o programa \"Mulher a Nadar\" mudou a sua vida.\"Devo dizer que, desde a minha inscrição nesse projecto, os meus finais de semana são mais leveis e descontraídos. Depois de uma carga horária de trabalho, que acarreto durante a semana laboral, não vejo a hora de chegar o sábado para correr à piscina\", referiu.Augusta Ngola, de 57 anos, disse que abraçou o projecto devido a um apelo dos professores de natação num programa emitido pela Televisão angolana TPA.

\"Estou feliz com este projecto. Apelo à direcção da piscina do Alvalade a continuar com programas do género, pois ajudam as mulheres a sair do relaxe para a prática do desporto. Aproveito a oportunidade para apelar às meninas, que passam os tempos livres a consumir o álcool e fazer coisas que não edificam a imagem, a abraçarem o projecto desa instituição. A natação só tem benefícios\", afirmou. A mais velha inserida no projecto “Mulher a Nadar” tinha 76 anos de idade e a mais nova, 10.