Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cabinda clama apoios

JOAQUIM SUAMI, EM CABINDA - 18 de Janeiro, 2018

Clemente Chibinda afirmou que est agendado para este ano a realizao de campeonatos municipais de iniciados, juvenis, juniores e seniores em todos as circunscries da provncia de Cabinda.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Associação Provincial de Lutas Livres e Jiu-jitsu carece de material desportivo e de recintos para o relançamento da prática na região, deu a conhecer o presidente de direcção, Clemente Chibinda.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Clemente Chibinda disse que a o jiu-jitsu vive momentos difíceis por falta de materiais desportivos, recintos próprios e de condições financeiras para a concretização do programa de acção para o ciclo 2016-2020.
“O Jiu-jitsu em Cabinda enfrenta dificuldades, desde a falta de tapetes, quimones, cintos, protectores de boca e de apoios financeiros”, disse.
Clemente Chibinda afirmou que está agendado para este ano a realização de campeonatos municipais de iniciados, juvenis, juniores e seniores em todos as circunscrições da província de Cabinda.
JS | CABINDA

MASSIFICAÇÃO
Associações abrem época desportiva
As associações desportivas de judo, karaté-do, lutas livres, capoeira, boxe, kung-fu e ju-jitsu realizaram ontem, em Cabinda, uma marcha que simboliza a abertura da presente época desportiva. A cerimónia teve início no Largo 1º de Maio, percorreu a Rua das Forças Armadas, Paragem do Yema, Rua do Pioneiro Zeca, Avenida Duque de Chiazi e terminou no pavilhão multiusos do Tafe. A marcha contou com a participação 400 desportistas, entre técnicos, atletas e dirigentes. 
Para além de reunir a família desportiva, a marcha visou também chamar a atenção às associações a fim de definirem as estratégias de massificação e de competição para a presente época desportiva.
“Realizámos esta marcha com todas as modalidades de lutas associadas no sentido de os clubes trocarem as experiências, criar amizade e amor no seio de técnicos e de atletas. Vamos também criar uma comissão de dirigentes das Associações para colmatar algumas dificuldades que vivemos no dia a dia”, disse o coordenador da marcha, Alberto Alfredo.
No final do evento, os clubes realizaram demonstrações de artes marciais de kung-fú, karaté-do, boxe, Lutas livres, capoeira e de judo.
JS | CABINDA