Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cabinda clama apoio material

Joaquim Suami, Cabinda - 16 de Junho, 2017

Agora, resta-nos realizar o campeonato provincial para definir a selecção provincial\

Fotografia: Vigas da Purificação| Edições Nouvembro

A Associação Provincial de Karaté-do de Cabinda carece de material desportivo como kimones, tapetes, luvas e equipamentos de protecção da caixa toráxica e da boca para levar avante o projecto de massificação para o ciclo 2017/2020. O programa envolve atletas com idade entre 6 e 47 anos de dez academias.

O presidente da Associação Provincial, Alberto Ferreira, que avançou a informação ao Jornal dos Desportos, disse que a nova direcção de karaté-dó aposta na massificação, mas a falta de material desportivo é a principal dificuldade para levar a um \"bom porto\" a prática desportiva. \"O objectivo da nova direcção da Associação Provincial de karaté-do é de massificarmos a modalidade, mas o que temos é impróprio. Precisamos de materiais para levar avante o nosso projecto\", disse.

Apesar das dificuldades, referiu que a Associação realizou, este ano, o torneio provincial de karaté-do. No final do evento, escolheu-se os atletas para a pré-selecção local visando a participação no campeonato nacional a decorrer em Menongue, província do Cuando Cubango, em Agosto de 2017.
\"Este ano, também graduamos mais de 60 atletas com os cinturões branco e preto. Deste atletas, 20 foram graduados com o cinturão de cor laranja, oito com cinturão castanho, o mesmo número para cinturão preto e 30 receberam cinturão branco\", disse.

O dirigente esclareceu que \"a graduação tem a ver com o nível de cinturão\". Os atletas de alta competição começam com cinturão azul até preto. Nas camadas de formação é atribuído o cinturão branco. Agora, resta-nos realizar o campeonato provincial para definir a selecção provincial\", referiu.
JOAQUIM SUAMI | CABINDA