Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cabinda pode falhar nacional

Joaquim Suami |Cabinda - 01 de Abril, 2015

Cabinda corre o risco de estar ausente na presente edição

Fotografia: Jornal dos Desportos

O misto da província de Cabinda corre o risco de estar ausente na presente edição do Campeonato Nacional de boxe unificado, marcado de seis a  nove do mês em curso, na capital do país,  por falta de apoios financeiros para suportar os encargos da competição.O director técnico da Associação provincial de boxe, Naftal Goma, que prestou a informação ao  Jornal dos Desportos, disse que por dificuldades financeiras, não se tem a certeza da participação do misto de Cabinda na prova. Referiu que a Federação Angolana de Boxe, emitiu um comunicado em que informa que todas as equipas participantes devem assumir as suas despesas, o que condiciona a presença da formação local.

 “Por falta de apoios financeiros não temos a certeza se vamos participar no campeonato nacional. Ainda não temos dinheiro e sem recursos financeiros não vamos poder viajar. A Federação emitiu um comunicado em que diz que todas as agremiações participantes na prova devem assumir as suas despesas e o misto de Cabinda não tem dinheiro para suportar os encargos da prova”, referiu.Frisou que, ano passado, o misto de Cabinda não  participou no Campeonato Nacional por falta de apoios financeiros, o que desmotivou os dirigentes e atletas.

“A prova estava marcada para Cabinda, mas a última da hora, mudou-se para Luanda, o que nos dificultou estarmos presentes na competição e este ano corremos o mesmo risco de não estar novamente na capital do país”, disse e  afirmou que o objectivo da Associação provincial é de colocar pelo menos um pugilista na Selecção Nacional que vai disputar os Jogos Africanos do Congo Brazzaville. Sublinhou, que para além da falta de apoios financeiros, o misto de Cabinda carece de material desportivo, como luvas, sacos, capacetes, coquilhas, botas, protector de boca, ligaduras, cordas, plastron, calções, sapatilhas, camisolas, entre outros.  Não temos material suficiente, mas estamos a trabalhar com o pouco que temos e que se encontram em estado apropriado para a prática da modalidade.

Quem não tem cão caça com  gato e o misto de Cabinda está a caçar com gato e não podemos continuar a trabalhar dessa maneira. O campeonato que realizamos em Cabinda veio relançar a prática da modalidade no seio da juventude e se não formos a Luanda tudo vai voltar ao estado zero”, lamentou.Para o campeonato nacional de boxe, o misto de Cabinda pretende levar os seguintes pugilistas: Manuel Lelo (49Kgs), Fernando Pucuta e Katanga Timóteo (52Kgs), João Pedro e Faustino Mavanga (56Kgs), Naftal Afonso Goma (60Kgs), Pascoal Mavinga (64Kgs), João Santos (69Kgs), Simão Elias (75Kgs).

DESFALQUE
Ntumba Silva
desfalca Interclube


O pugilista Ntumba Silva, da categoria de 91 kg, é a principal ausência nos Campeonatos Nacionais de boxe, em ambos os sexos, a disputarem-se de 6 a 9 de Abril próximo, no pavilhão da cidadela desportiva, em Luanda, que apura integrantes da Selecção Nacional ao Zonal de Pretória.

Ntumba Silva, actualmente ao serviço do Interclube, é o campeão em título da categoria de 91 kg pelo Electro do Lobito, sendo igualmente campeão da região da África Austral. O presidente da Federação Angolana de Boxe (FABOXE), Carlos Luís, confirmou a informação e explicou que o atleta se encontra em convalescença, após ferimentos graves, resultantes de agressão física.

 “A prova  apura  os integrantes da Selecção Nacional para o Zonal IV, de 20 a 26 de Abril, em Pretória, África do Sul. Por isso, dadas as qualidades de Ntumba Silva, lamentamos a sua ausência dos “nacionais””, disse.Para o presidente da FABOXE, o campeão nacional é uma grande baixa na categoria de pesados da selecção no torneio regional.

Ntumba Silva transferiu-se em Dezembro último do Electro do Lobito para o Interclube. Em 2012, por ausência na pesagem, foi desqualificado durante a participação nos Jogos Olímpicos de Londres.Também com dificuldades de participação nos campeonatos nacionais está o Electro do Lobito (vice-campeão em título), por razões financeiras.