Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Campeo comea mundial procura da forma desportiva

20 de Março, 2014

Marc Mrquez conta com a concorrncia de Dani Pedrosa e Valentino Rossi na luta pelo ttulo do Grande Prmio do Qatar

Fotografia: Reuters

O campeonato do Mundo de MotoGP 2014 arranca no final de semana, com o campeão Marc Márquez como alvo a abater.

O espanhol campeão do Mundo, Marc Márquez (Repsol Honda RC 213 V), chega ao Grande Prémio do Qatar - prova inaugural da temporada - ainda à procura da melhor condição física na sequência de uma perna partida, que o afastou dos testes de pré-época em Sepang (Malásia).

Mesmo sem estar a 100 por cento, o espanhol - que defende o título mundial pela primeira vez - é o principal alvo a abater na categoria rainha das motas (1.000 cc).

Quanto à concorrência, Márquez - campeão de Moto2 em 2012 e na categoria 125cc em 2010 - tem de preocupar-se desde logo com o seu companheiro de equipa, o também espanhol Dani Pedrosa, que tem à disposição a mesma Honda RC 213 V e mais experiência. Pedrosa corre na categoria principal desde 2006 e nunca foi campeão.

Além de Pedrosa (3º em 2013), o piloto da Honda tem de levar em conta o também compatriota Jorge Lorenzo (Yamaha YZR M 1), bicampeão do Mundo em 2010 e 2012 e vice-campeão no ano passado. Nos testes de pré-época, Lorenzo mostrou-se pouco satisfeito com o rendimento da Yamaha.

Outro nome que não convém descurar é o do italiano Valentino Rossi (Yamaha YZR M 1). O veterano piloto (35 anos) terminou o último mundial em quarto lugar, mas dominou a categoria na década passada (títulos consecutivos de 2002 a 2005, assim como em 2008 e 2009). E nos últimos testes, em Sepang, Rossi foi o mais rápido, a par de Pedrosa.

Em Moto2, a categoria intermédia, os nomes a ter em conta são os do espanhol Esteve Tito Rabat (Kalex) e o seu companheiro na equipa, Marc Vds, o finlandês Mika Kallio, assim como o suíço Thomas Luthi (Suter) e o japonês Takaaki Nakagami (Kalex).

Numa categoria que se antevê muito competitiva, destaque ainda para a presença do campeão do Mundo de Moto3, o espanhol Maverick Viñales (Kalex), que não vai poder defender o seu título na categoria inferior, mas que pode fazer um ou outro brilharete na sua primeira época a conduzir uma 600 cc.

Na luta pelo título de 250cc, o cenário está ainda mais em aberto. Órfã do campeão Maverick Viñales, a categoria inferior do Moto GP tem nos espanhóis Alex Rins e no seu companheiro de equipa Alex Márquez fortes candidatos, ambos em motas novas da Honda.

No entanto, a fabricante campeã de Moto3 é a KTM (pela qual Rins e Márquez corriam no ano passado) e a fiabilidade da marca austríaca deve dar garantias adicionais aos seus pilotos oficiais: o australiano Jack Miller, assim como os checos Jakub Kornfeil e Karel Hanika.