Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Campeo Marc Mrquez negoceia continuidade na Honda

12 de Fevereiro, 2018

Mrquez est sem contrato para a temporada de 2019 o que virou motivo de especulao sobre o seu futuro

Fotografia: WILLIAM WEST / AFP

Actual campeão da MotoGP, Marc Márquez revelou que já deu início às conversas sobre a renovação do seu contrato com a Honda. Assim como a maioria dos pilotos do grid da MotoGP, Márquez está sem contrato para a temporada de 2019, o que virou motivo de especulação sobre o seu futuro.
Maverick Viñales foi o primeiro piloto de fábrica a anunciar os seus planos para 2019, quando assinou um contrato de dois anos para permanecer na Yamaha. Apesar de ser alvo do interesse de outras equipas, Márquez sempre insistiu que permanecer na Honda seria a sua preferência, presumindo que a RC213V continua competitiva – e, após o teste de pré-temporada em Sepang, o espanhol revelou que as conversas já foram iniciadas.
\"A minha prioridade era começar a pré-temporada, me sentir confortável com a moto, ver as melhorias e confirmar que a equipa atendeu aos meus pedidos. Sempre me concentrei na mesma coisa: quero me sentir confortável e ver que a Honda continua a trabalhar\"
Ele acrescentou: “Você muda de equipa quando normalmente precisa de motivação extra, se sentir melhor ou alcançar melhores resultados. No meu caso, não sinto falta de motivação e os resultados estão a vir, o que significa que não preciso mudar.
No momento, conversei somente com a Honda. Sempre disse que a Honda terá prioridade em tudo, porque é o que o meu corpo e meu coração dizem.”
O espanhol enumerou os pilotos com quem acredita que irá disputar o título deste ano. Entre os pilotos de fábrica, ele colocou surpreendentemente Johann Zarco. O francês, que inicia a sua segunda temporada pela Tech 3 Yamaha, é parte de uma equipa satélite, mas segundo Marc será um concorrente fortíssimo.
\"Lorenzo tem ritmo, e o talento está lá. Ele terminou a temporada muito bem, então estará na luta do título, e não seria estranho vê-lo a ganhar no Qatar. No ano passado eu não ousei dizer nomes, mas eu colocaria os dois pilotos da Ducati no páreo, os dois pilotos da Yamaha, meu companheiro Dani Pedrosa e Johann\", disse.