Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Campeões mundiais recebidos em grande

Álvaro Alexandre - 01 de Dezembro, 2014

Os pescadores nacionais e simpatizantes receberam ontem em Luanda em apoteose os campeões mundiais

Fotografia: José Soares

Os pescadores nacionais e simpatizantes receberam ontem em apoteose os campeões da XXIII edição do Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Alto Mar, disputada de 22 a 29 de Novembro no Estado de Vitória do Espírito Santo, Brasil.

O presidente da Federação Angolana de Pesca Desportiva (FAPD), Fernando Santos “Fefé”, que os pescadores souberam honrar a vitória. “É uma grande prenda de aniversário. A risonha primavera foi assinalada no último dia 29. Foi uma excelente vitória do povo angolano. Com a conquista do mundial, temos uma grande oportunidade de lançar o turismo de laser”, disse “Fefé”.

O presidente da FAPD defendeu a revisão das políticas de financiamento do Estado das actividades desenvolvidas pelas federações nacionais.“Deve servir de marco para as autoridades nacionais começarem a analisar as políticas de atribuição das finanças, as estratégias para o desenvolvimento das modalidades consideradas pobres e não olímpicas”, aconselhou.

A Federação Angolana de Pesca Desportiva reconhece que tem responsabilidades acrescidas. “Temos as responsabilidades duplicadas. A organização do próximo Campeonato do Mundo, em 2015, na cidade de Lobito, dá-nos a obrigação de vencer. Também temos o compromisso de manter ou melhorar o nível de organização apresentado pelos brasileiros”, definiu.

Fernando Santos “Fefé” afirmou que não existe uma gratificação para os campeões mundiais. “É uma pena não termos um prémio especial para os campeões mundiais. A estrutura da Federação vai reunir-se para encontrar uma solução para este assunto. Vamos procurar junto do Ministério da Juventude e Desportos rever a situação. Não é justo o tratamento que é dado às modalidades não olímpicas”, defendeu.

Rui Cristina, praticante da modalidade, reconheceu que a grande recepção oferecida em Luanda aos bravos rapazes foi merecida. “Foi uma forma de receber com simpatia e agrado os novos campeões do Mundo. O título prova que Angola está a utilizar as técnicas mais modernas da pesca contemporânea”, reconheceu.

No final da gigantesca manifestação desportiva realizada a favor dos vencedores do Mundial do Estado de Vitória do Espírito Santo, o francês Nicolas Pariset, do Team Kuxica, disse que o triunfo é produto de recompensa. “A vitória é uma retribuição da perfeita estrutura organizacional da pesca angolana. Ela é demonstrada na qualidade dos torneios, equipas e pescadores”, sublinhou. Hugo Van-Dúnem, dos Azarados, afirmou que os pescadores honraram o nome de Angola. “A conquista simboliza o trabalho de muitos anos. Acima de tudo, de muita persistência. Em 2014 Angola conseguiu triunfar nas duas maiores provas internacionais do Big Game Fishing, realizadas na Costa Rica e no Brasil”, finalizou.