Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Campeonato Provincial arranca na Cidadela

Rosa Napoleão - 13 de Abril, 2013

O Campeonato Provincial de judo de Luanda, na classe individual, arranca hoje

Fotografia: Jornal dos Desportos

A competição faz disputar combates nas categorias de peso -60kg, -66kg, -73kg, -81kg, - 90kg, -100kg e + 100kg, num total de 83 judocas.

Os títulos provinciais estão distribuídos em categorias de peso. Nair Garcia ostenta o título nos -60kg, Domingos Caetano é detentor do troféu nos -73kg, Eduardo Salgueiro é campeão provincial nos -66kg, Fidel Jaime lidera nos -81kg, e Paciência Lubemba, é o vencedor nos -90kg.

A selecção nacional, que se prepara para o “Africano” de Maputo, já não marca presença no “Provincial”, devido à proximidade da prova.

“Nós decidimos não incluir os atletas da selecção nesta prova para não retirar a originalidade da competição. É uma competição provincial e não um torneio qualquer, portanto, não ficaria bem integrar atletas de outras partes do país. Além disso, a comissão técnica pensou em não arriscar os convocados, que podem contrair lesões. A competição africana está próxima e devemos poupá-los”, disse Tiago Bartolomeu, presidente da Associação Provincial de Judo de Luanda.
 

Conselho técnico define selecção

O conselho técnico da Federação Angolana de Judo definiu já os 16 atletas que vão representar o país no Campeonato Africano de Judo, entre 17 e 21 de Abril, em Maputo.

Da lista dos escolhidos, na classe masculina, constam Hermenegildo Faísca -66kg, Nuno Elizandro -63kg, Domingos Caetano -63kg, Ângelo António -81kg, Enriques João -90 kg, António Heyo -90kg, Dennis Silva +100kg e Bombate Dombaxi, nos +100 Kg. 

Em femininos, mereceram a confiança do conselho técnico as judocas Braúlia Fernando -48 kg, Antónia de Fátima (Faia) -70 kg e Suzana Campana -78kg.

Yuri Paim, um dos técnicos ao serviço da selecção, disse ao Jornal dos Desportos que o conselho técnico fez uma escolha difícil.

“Estamos certos que estes são os melhores atletas que temos. Tivemos bastante tempo de preparação e deu para estudar o desempenho de cada um. Acredito que vamos a essa competição conscientes de que devemos fazer um resultado que dignifique o nosso país”, disse.

A prova africana vai contar também com a presença das selecções da África do Sul, Congo Brazzaville, Congo Democrático, Zâmbia, Marrocos, Argélia, Ilhas Maurícias, Gabão, Zimbabwe e Moçambique. 
RN