Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Campeonatos mantém moldes de disputa

Silva Cacuti - 18 de Março, 2015

"Sim",  para o encarecimento das taxas de participação das equipas nos campeonatos nacionais, e  "não", para a alteração dos moldes de disputa dos campeonatos nacionais de seniores masculino e feminino, foram as decisões unânimes dos temas mais badalados da Assembleia-Geral da Federação Angolana de Andebol (Faand) realizada ontem numa das salas da Galeria dos Desportos, em Luanda.

No "sim", os associados das 16 províncias (faltou o Cuanza Sul justificadamente e o Bengo que não tem associação) alteraram os valores em kwanzas da taxa de participação. Os que estavam fixados em 25 mil passam para 40 mil, no escalão de juvenis; 35 mil para 70 mil, em juniores, e 40 mil para 200 mil em seniores. Na ocasião surgiram ainda outras propostas de taxas, mas a votação não deixou dúvidas sobre o querer dos associados.

Também foi negada a proposta da alteração dos moldes de disputa dos campeonatos nacionais de seniores. Avançada pela direcção técnica da Faand, a proposta indicava a realização dos campeonatos nacionais desconcentrados, permitindo que as equipas realizem jogos nas respectivas províncias, podendo a prova ser disputada num período mais alargado de tempo. Actualmente, as provas disputam-se em cerca de 12 dias.

Analisado o assunto, os participantes ponderaram a exiguidade de recursos e a questão logística que implicaria a alteração dos moldes de disputa e concluíram que só vai ser possível se houver comparticipação da Faand nos custos. A Faand está a fazer contactos para conseguir um patrocinador e só então se vai avançar para a alteração dos moldes de disputa.

O conclave aprovou a indicação do vogal de direcção, Horácio Feijó, para desempenhar o cargo de vice-presidente administrativo e financeiro da Faand, em substituição de Eva de Almeida que assumiu funções na magistratura judicial. Foram ainda aprovados, com unanimidade, os relatórios e contas de 2014.
SILVA CACUTI