Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cndido faz balano positivo

Silva Cacuti - 09 de Setembro, 2014

Os nacionais que terminaram domingo tiveram muita competitividade sem registo de casos de arbitragem que manchassem a competio

Fotografia: Jornal dos Desportos

O vice-presidente desportivo da Federação Angolana de Andebol, Ilídio Cândido considerou satisfatória a realização da XXXV edição dos campeonatos nacionais seniores masculino e feminino que Luanda acolheu de 28 de Agosto a 8 de Setembro no pavilhão multiusos do Kilamba. O responsável falava à margem da cerimónia de encerramento.“O balanço que fazemos é extremamente positivo, estamos a acabar um campeonato sem casos de arbitragem e queremos felicitar as equipas participantes”, comentou. De facto, embora a perfeição na arbitragem seja algo relativo de aferir, não se registaram queixas por parte dos clubes. Se houve comentários, não passaram disso, porquanto conforme apurámos nenhum protesto chegou à organização da prova, que acabou por distinguir a dupla Pedro Pinto/Hélvio Gomes, como a melhor do campeonato.

A XXXV edição dos campeonatos nacionais denominados Troféu Unitel contaram com um total de 13 equipas, das quais oito femininas e cinco masculinas. Luanda, Benguela e a Lunda Sul são as províncias que estiveram representadas na prova. Em masculino jogaram apenas equipas de Luanda (Petro, 1º de Agosto, Interclube, Marinha de Guerra) e o Progresso da Lunda Sul; que jogaram numa poule única a duas voltas. A equipa da Lunda Sul não logrou qualquer vitória, enquanto o Petro de Luanda, campeão nacional, o 1º de Agosto e o Interclube terminaram a prova com iguais 20 pontos, entretanto  o Petro teve um “goal average” superior e ergueu o troféu, 29 anos depois da sua primeira conquista.  A Marinha de Guerra foi quarta classificada.

Na prova feminina as equipas do Electro do Lobito e a Casa do Pessoal do Porto do Lobito juntaram-se às campeãs do 1º de Agosto, Petro de Luanda, Progresso, Marinha de Guerra e Kabuscorp do Palanca. As equipas benguelenses vieram a Luanda fazer uma amostra da sua regressão competitiva, comparativamente às épocas anteriores. O sexto e sétimo lugares conseguidos colocam Benguela mais distantes do pódio e requerem uma reflexão sobre o que a província ganhou com a realização dos dois anteriores campeonatos nacionais da categoria.
Nota positiva foi o efeito da obrigatoriedade de inscrição dos atletas por toda a época, facto que conferiu maior verdade desportiva, impediu que as equipas  se reforçassem exclusivamente para o campeonato nacional.

TREINADOR MILITAR
Tchicoulayev
entra na história


O técnico do 1º de Agosto, o russo Viktor Tchicoulayev é o terceiro técnico a sagrar-se campeão nacional sénior feminino de andebol do 1º de Agosto.
O técnico vem do campeonato português, neste seu primeiro ano ao serviço do 1º de Agosto em quatro provas disputadas venceu duas, o campeonato provincial de Luanda e o nacional.

Perdeu o torneio de abertura e a Super Taça Francisco de Almeida.Em 2011, o primeiro a levar o título para o clube do rio-seco foi o treinador português, Paulo Pereira, que logo a seguir foi afastado do cargo, por ter falhado a conquista da Taça do Clubes Campeões Africanos.Já em 2013, a direcção do 1º de Agosto contratou outro técnico português, João Florêncio, com quem a equipa voltou a sagrar-se campeã angolana.

REFORÇOS DAS EQUIPAS
Atletas estrangeiras estiveram discretas


O 1º de Agosto conquistou a prova nacional sénior feminina de andebol sem o concurso de qualquer jogadora estrangeira. Foi uma vitória da prata da casa. O XXXV campeonato nacional sénior feminino de andebol contou com o concurso de três atletas não angolanas. O Progresso do Sambizanga foi a equipa com mais estrangeiras, desde o início da época com o concurso de Mpima Natacha e Alfonsine Ngoulou, ambas congolesas. O Petro de Luanda finalista derrotado teve ao seu serviço a camaronesa Pasma Vanessa.

Embora tenham conseguido, às vezes, grandes exibições particularmente Mpima Natacha, nenhuma das estrangeiras teve o mérito de entrar para o sete ideal da prova. Cristina Branco, Juliana Machado, Albertina Cassoma, Iovania Quinzole, Natália Bernardo, Isabel Guialo e Azenaide Carlos foram escolhidas  o sete ideal. Benvinda Sebastião foi a melhor marcadora com 41 golos.

Contrariamente ao sector feminino, a competição masculina tirou proveito da mão de obra expatriada. Fankoua William, o camaronês do Petro de Luanda foi o melhor marcador da prova com 50 golos apontados. Chuala Michael outro camaronês ao serviço do Interclube e Pierre Malfoy francês do Petro de Luanda estiveram no sete ideal da prova. completaram a equipa ideal o guarda-redes Julião Gaspar, Show Baby, Adilson Maneco, Gabriel Teka e Francisco Marçal.José Rolo e José Campos os portugueses do 1º de Agosto tiveram boas actuações, mas insuficientes para a obtenção de menções. S.C

SELECÇÃO FEMININA
Apresentação
do novo treinado
r

O novo técnico da selecção nacional sénior feminina de andebo, João Florêncio vai ser apresentado quinta-feira em Luanda durante uma conferência de imprensaA informação foi avançada à imprensa por uma fonte da Federação Angolana de Andebol, que adiantou que o treinador vai ser apresentado às dez horas, na Galeria dos Desportos, no Complexo da Cidadela.

Em Luanda desde o passado sábado João Florêncio  tem acompanhado os jogos do Campeonato Nacional, já trabalhou com o sete nacional no princípio do mês de Agosto,  aquando da realização do torneio das quatro nações disputado em Budapeste (Hungria).O técnico rende no cargo Vivaldo Eduardo, vai manter o processo de observação das jogadoras depois do campeonato nacional e deve deslocar-se à Tunísia para ver as angolanas jogarem para a Taça dos Clubes Campeões.