Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Capindissa eterniza as lendas

Álvaro Alexandre - 27 de Novembro, 2016

Presidente promete introduzir vários torneios particulares

Fotografia: Paulo Mulaza

A devolução dos torneios que foram retirados da grelha das competições da Associação Provincial de Xadrez de Luanda (APXL), no último ciclo, lançamento das provas Valentim Amões e Doutor Aguinaldo Jaime, a criação de campeonatos inter-colegiais, a eternização das imagens dos Mestres Internacionais Manuel Mateus e Adérito Pedro, são as acções imediatas a serem cumpridas no amplo programa de actividades do elenco presidido por Shaily Daniel Capindissa, no ciclo olímpico de 2016-2020.

Shaily Daniel Capindissa anunciou ontem, no auditório da Federação Angolana de Xadrez (FAX), as importantes directrizes no decurso da cerimónia de tomada de posse dos corpos gerentes da APXL. Eleito presidente de direcção no acto de renovação de mandatos realizado no dia 1 do corrente mês, o acontecimento de revelo contou com a desistência do candidato da lista A, Domingos Ferraz, presidente deposto.

"Os Mestres Internacionais Manuel Mateus e Adérito Pedro são figuras lendárias do xadrez nacional. Vamos aproveitar o percurso trilhado por estes dois pilares da modalidade, e fazer do mesmo um exemplo a seguir pelas novas gerações", disse.

Shaily Daniel Capindissa destacou que "Angola apresenta carência de atletas com talento inato, e a Associação Provincial de Xadrez  aposta com muita eficiência na massificação".

"O objectivo do projecto é formar novos Mateus e Adéritos. O país tem de voltar aos tempos idos, em que tínhamos uma prática competitiva e temível no nosso continente", justificou.

Shaily Daniel Capindissa promete enriquecer o mercado de provas e aumentar os níveis competitivos dos xadrezistas nacionais. "Vamos atacar o nosso programa no próximo ano. Vamos dar início às negociações com as instituições que subsidiavam os torneios da Saúde e da ENSA para voltarem a constar como parceiros valiosos da APXL. A intenção são os dois torneios no nosso calendário de provas durante os próximos quatro anos", objectivou.O dirigente de Luanda ambiciona implementar novos torneios particulares.

"Preciso de ter três, a quatro torneios particulares, durante o ano. Neste sentido, defendo as boas provas. Vamos começar em grande. Já tenho garantido os Torneios Valentim Amões e Doutor Aguinaldo Jaime. Em paralelo, vamos cumprir com a nossa agenda da APXL com  organizações de campeonatos provinciais em todas as categorias. Também vamos ter as provas inter-colegiais de Luanda, com mais relevância nas instituições privadas por estarem mais avançadas em relação às públicas", concluiu.

EMPOSSADOS

Foram 19 os membros confirmados para dirigir o xadrez, em Luanda, no ciclo 2016/2020. Para a Mesa da Assembleia foi dada posse ao Francisco Furtado Gonçalves (presidente), Fátima Reis (vice -presidente) e Henrique Huime (secretário).

Na Direcção está Shaily Capindissa (presidente), José Ricardo (vice-presidente), Marisa Reis Fernandes (secretária -geral) e os vogais Tobias Nandjungo, Edna Gomes, António Pinheiro e António Mucuna.

Para o Conselho Fiscal, estão Luís Silva Neto (presidente), Maria do Nascimento (vice -presidente) e Helga Fumuassuca (secretária).
No Conselho Jurisdicional, Maria do Rosário Nobre foi empossada para o cargo de presidente, coadjuvada por  Adelino Alberto (vice-presidente) e Pascoal Chingambo (secretário).

No Conselho de Disciplina, a posse foi conferido a Narciso Cariango (presidente), Aluísio Mandembwe (vice-presidente) e Jacinto da Cruz Andrade (secretário).