Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cardoso felicita campeões mundiais

Rosa Napoleão - 17 de Abril, 2013

Cardoso, manifestou a sua satisfação pela prestação dos atletas angolanos

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente da Associação Angolana de Jiu-jitsu Brasileiro, Flávio Cardoso, manifestou ontem a sua satisfação pela prestação dos atletas angolanos no campeonato do mundo de Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o dirigente desportivo disse que a participação dos atletas nacionais superou as expectativas, uma vez que não contavam com elevado número de medalhas no Mundial.

“Tínhamos feito uma previsão de três medalhas no máximo. Surpreendentemente, conseguimos cinco e, por este resultado, sinto-me feliz. No Mundial passado, a Academia Z1 levou apenas dois atletas e conseguimos arrecadar o título mundial nos -82kg com Walter. Este ano, levámos 25 atletas e os resultados foram as cinco medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e duas de bronze”, referiu.

Para o dirigente, os professores das academias, assim como os patrocinadores têm sido os mentores das vitórias. Por esse facto, agradece em particular ao embaixador angolano nos Emirados Árabes Unidos, Flávio Fonseca, pelo seu empenho, que permitiu a participação dos angolanos no Mundial. Por outro lado, o dirigente desportivo reconhece que “os resultados não existiriam se não fosse o esforço e a dedicação dos professores, que abdicam de tudo para se aplicarem nos treinos”.

Angola participou pela segunda vez no seu historial no campeonato do mundo. Na estreia, no ano passado, o atleta Walter Faustino, da Academia Z1, trouxe a medalha de ouro, na categoria de -82kg, faixa azul.

Na presente edição, Omar de Sousa, 71kg, faixa azul, classe juvenil, conquistou a primeira medalha de ouro para o país. O atleta de 16 anos de idade tornou-se no primeiro africano a sagrar-se campeão mundial juvenil.

A segunda medalha de ouro para o país foi obtida por Leonel Ferreira, na categoria de +100kg, faixa azul. Walter Faustino, nos -82 kg, faixa azul, perdeu a oportunidade de revalidar o título e conquistou a medalha de prata.

Na faixa preta, o atleta Sérgio Vieira Lopes conquistou as duas medalhas de bronze. A primeira na categoria dos -82 kg e a segunda na classe absoluto, tornando-se o primeiro angolano a subir ao pódio nestas categorias. Rosa Napoleão


GESTÃO NA FEDERAÇÃO

Associação Angolana condiciona dependência

A dependência administrativa e financeira dentro da Federação Angolana de Jiu-Jitsu tradicional constitui a principal condição para a integração da Associação Angolana de Jiu-Jitsu Brasileiro. A revelação é do presidente da Associação, Flávio Cardoso.

O responsável manifestou o interesse de integração da Associação na Federação, quando fazia o balanço da participação da selecção nacional no campeonato do mundo de Abu Dhabi.

Flávio Cardoso afirmou que as conquistas do país justificam “um trabalho que está a começar e há muito caminho para percorrer”. Por isso, Angola terminou com êxito a sua participação em Abu Dhabi. Para os próximos compromissos, a começar nos Estados Unidos, Flávio Cardoso afirmou que a busca de patrocínios para os atletas é uma “luta”. O responsável informou que pretendem estar presentes, em Junho próximo, no campeonato do mundo amador da IBJJF, na Califórnia, e o único impasse “é a não integração da Associação Angolana de Jiu-Jitsu Brasileiro na Federação Angolana de Jiu Jistu”.

“Aguardamos a aprovação das nossas condições”, disse.

O dirigente desportivo revelou que a Associação não dispõe de verbas para adquirir tapetes, visando a realização de campeonatos nacionais. Angola esteve representada no campeonato do mundo em Abu Dhabi com uma delegação composta por 25 atletas. Rosa Napoleão