Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Caroline Wozniacki esqueceu o cheque

26 de Setembro, 2014

A tenista dinamarquesa, de 24 anos, ficou de tal forma desorientada com a derrota imposta pela norte-americana, que se esqueceu de levantar o prémio no valor de 1,45 milhões de dólares

Fotografia: AFP

A tenista dinamarquesa, de 24 anos, ficou de tal forma desorientada com a derrota imposta pela norte-americana, que se esqueceu de levantar o prémio no valor de 1,45 milhões de dólares (cerca de 1,1 milhões de euros).

Wozniacki  recebeu o prémio de vice-campeã em campo, compareceu junto dos jornalistas e regressou ao seu apartamento em Manhattan. Cerca de meia hora mais tarde  voltou ao National Tennis Center: “Esqueci-me de levantar o cheque”, disse, segundo conta o “Wall Street Journal”.

Esta não é a primeira vez que a tenista dinamarquesa se mostra despreocupada em relação a dinheiro. Ela  não consulta o seu saldo bancário e afirma não estar no ténis para fazer fortuna: “Não são os prémios monetários que me motivam”, diz. Mas na verdade tanta despreocupação deve-se ao facto de já ter um pé-de-meia bastante considerável, este ano só em patrocínios amealhou qualquer coisa como oito milhões de euros.

A antiga número um do Mundo, actual sétima do ranking mundial, é conhecida por ser bastante extrovertida, por partilhar nas redes sociais aspectos da sua vida privada e por gostar de surpreender os  fãs. Uma das últimas surpresas foi o anúncio da sua participação na Maratona de Nova Iorque, já em Novembro.

Fernando Alonso e a Ferrari não falam a mesma língua há tempos. O espanhol manifestou o seu descontentamento com o rendimento do carro na presente época. Caso queira deixar a equipa, Alonso não vai precisar de pagar multa de rescisão. A informação é do jornal "Marca".

Para um eventual desligamento da Ferrari, o piloto espanhol tinha de acertar um valor que não é de grande impacto, de acordo com a publicação. Alonso possui o maior salário entre os pilotos da Fórmula 1 e tem vínculo com a Ferrari até o fim de 2015. A equipa italiana faz campanha irregular na época 2014. os seus dois pilotos, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso, ainda não venceram no corrente ano.

Alonso é o quarto classificado na Mundial de Pilotos e Raikkonen é o 11º. A Ferrari é a quarta no Mundial de Construtores.

A divulgação da notícia de ausência de multa no contrato de Alonso ocorre num período de especulações. O nome de Fernando Alonso é ventilado na Red Bull e na Mercedes. O piloto número um da Red Bull, Sebastian Vettel, tem contrato até ao fim de 2015.

Na Mercedes, Hamilton tem vínculo até ao fim de 2015, enquanto Nico Rosberg assinou recentemente por "vários anos" (a equipa não informou a data final), mas acredita-se que seja até 2017.


Morais e Shingirai
dominam torneio


A partida entre o tenista angolano Erikson Morais e o tswanês, Shingirai Mozondiwa é o destaque da segunda jornada o torneio internacional "Open de Luanda", que o Clube de Ténis da capital acolhe desde ontem até domingo.

A partida é aguardada com grande expectativa pelos amantes da modalidade, pois os dois atletas entraram para a competição com grande nível técnico e uma excelente condição física, tendo ontem suplantado, com categoria, os também difíceis adversários com que cruzaram nos jogos de estreia.

Erikson Morais  levou de vencida diante Augusto Pemba por dois sets a zero (6-4, 6-3), ao passo que o seu adversário de hoje obteve o passe com a vitória de 7-5, 6-2 sobre o queniano, Chingirai Mozondiua.


Outra partida de grande vulto coloca de frente  o tswanês Phengo Matonga e o angolano Fernando André, ao passo que os emparceiramentos subsequentes ainda não eram conhecidos na altura do fecho da nossa edição.

O juiz árbitro, Alexandre Combo elogiou o nível dos atletas nacionais e o nível organizativo do evento, ao dizer, em declarações ao jornal dos Desportos, que o evento está a ser levado a cabo com a normalidade desejada e que não deixa nada a dever as provas realizadas noutros países da zona VI.

"É muito salutar ver que os atletas de Moçambique, Botswana e Quénia jogam com muito equilíbrio diante dos angolanos, pois isto permite aferir que o ténis nacional tem pernas para andar, mas não podemos nos esquecer de que o Clube de Ténis de Luanda está na base deste desiderato, por se tratar do maior pólo de desenvolvimento", disse Alexandre Combo. Helder Jeremias


Europeus
Portugal próximo
dos quartos-de-final


A selecção portuguesa feminina de ténis de mesa ainda mantém a esperança de chegar aos quartos-de-final dos Europeus, embora a missão se adivinhe muito complicada.

A selecção portuguesa feminina, novamente com Fu Yu em destaque, manteve-se na corrida pelos quartos-de-final dos Europeus de equipas de ténis de mesa, ao bater (3-1) a Espanha, na segunda jornada do grupo B.

Depois do desaire na "negra" (3-2) com a Polónia na estreia, Portugal (27º do ranking europeu) estava obrigado a bater a formação espanhola (28ª) para continuar na luta pelo apuramento e assim o fez, outra vez com Fu Yu a mostrar-se determinante.

A jogadora de origem chinesa, que alcançou a nacionalidade portuguesa no ano passado, já tinha vencido os seus dois jogos perante as polacas e repetiu o mesmo perante as espanholas.