Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Catarino vence Nacional

João Francisco - 25 de Dezembro, 2013

Mestre Fide Catarino Domingos ficou a meio ponto do seu principal opositor o campeão nacional e Mestre Internacional Adérito Pedro

Fotografia: Jornal dos Desportos

O mestre Fide Catarino Domingos venceu o campeonato nacional de partidas rápidas (cinco minutos), realizadas nas instalações da Federação Angolana de Xadrez (FAX).

Catarino Domingos, do Grupo Desportivo da Epal, terminou a prova com 7,5 pontos em nove jornadas. No segundo lugar ficou  o Mestre Internacional e Campeão Nacional individual absoluto de 2013, Adérito Pedro, do 1º de Agosto, com sete pontos. O Mestre Fide Pascoal Eduardo, também da Epal, quedou-se no terceiro posto.

A prova de rápidas é a última do IX Festival de Xadrez de fim de ano, à semelhança do Campeonato Nacional activo, que contou com a presença de mais de 40 concorrentes em representação de dez formações, todas de Luanda.

Contrariamente à prova colectiva, as individuais tiveram a participação de xadrezistas que integram a selecção feminina, nomeadamente, Esperança Caxita, Maria Domingos, Ana dos Santos e Fátima dos Reis, que ocuparam posições muito modestas nos dois eventos.

O IX festival de fim de ano da FAX  foi disputado em Luanda, de 14 a 23 deste mês e teve o 1º de Agosto como campeão nacional, com 17 pontos, seguido do Polivalente Futebol Clube, 16 e do Grupo Desportivo da Epal, com 15 pontos.

O júnior David Silva do Progresso Associação do Sambizanga triunfou no Campeonato Nacional activo com 8, 5 pontos, seguido dos Mestres Internacionais Adérito Pedro, 7,5 e Ericson Soares, 7 pontos, ambos do 1º de Agosto.

Presidente da fAX
promete melhorar


O presidente da Federação Angolana de Xadrez, prometeu melhorar o prémio dos atletas na cerimónia de encerramento do Festival de fim de ano. Aguinaldo Jaime “respondeu” desta forma à carta enviada pelos associados, devido a redução dos valores monetários relativos a premiação.

O presidente da federação considerou legítima a reclamação dos participantes e prometeu rever os prémios disponibilizados para as provas oficiais nacionais na próxima temporada, tão-logo seja reposta a estabilidade financeira da federação.