Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cavaco engajado na massificao

GAUD?NCIO HAMELAY | LUBANGO - 22 de Março, 2017

Crianas dos arredores da cidade de Benguela esto integradas no programa escolar

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Clube de Ténis Bananeiras do Cavaco de Benguela, está apostado no processo de massificação do ténis, para garantir o futuro tranquilo das crianças. Mais de 70 atletas dos escalões de Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-16 aprendem o ABC, em meio das dificuldades materiais.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o técnico do Clube de Ténis Bananeiras do Cavaco de Benguela, Baltazar Alfredo Roque, disse que a agremiação congrega \" crianças da periferia de Benguela, com o intuito de elevar os níveis intelectuais\". Os atletas inseridos no programa, beneficiam além da prática desportiva, a frequência à escola.

O responsável destacou, que \"o ténis proporciona às crianças oportunidades de ser campeões e viver profissionalmente da modalidade no futuro, pois o desporto desperta a mente para melhorar os estudos\". Dos 70 atletas inscritos, 25 são meninas. Do lote com melhor performance, 20 já integram as equipas de competição ,nos escalões de Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-16, em ambos sexos. O clube debate-se com falta de material desportivo, equipamentos, raquetes, bolas e redes.

\"Estamos sem apoio para o clube. À pouco tempo, recebemos o apoio da ITF (Federação Internacional de Ténis), mas o material é insuficiente para a grande solicitação\", lamentou.Com a Comissão Administrativa em funções, na Federação Angolana de Ténis, as esperanças de Baltazar Alfredo Roque crescem a cada dia.

O responsável augura outra dinâmica, nos próximos dias. As visitas de constatação nas províncias \"são louváveis\", porquanto \"o ténis está muito desorganizado,  precisa de revitalização para aumentar o número de atletas\".

Baltazar Alfredo Roque apela à Comissão Administrativa para  prestar atenção à falsificação de idades, nos campeonatos nacionais. O responsável acusa os dirigentes e os treinadores dos clubes, no esquema de adulteração das idades.

\"O cancro emperra o desenvolvimento, e isso não é bom\", disse.Além do Clube de Ténis Bananeiras do Cavaco, a província de Benguela conta com o projecto do Clube de Ténis local, liderado por Duda Fortunato. O Intercâmbio com Luanda, Bié, Cabinda, Lunda Norte e Huíla vai elevar os níveis competitivos dos tenistas. Recentemente, manteve um encontro com os huilanos.

“É uma boa actividade. O intercâmbio eleva o nível de competitividade e permite maior rotina dos tenistas. Foi gratificante a aproximação com atletas huilanos. É uma experiência que familiariza os nossos clube,s e proporciona a boa preparação para o campeonato nacional\", disse Baltazar.