Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cazenga defende mudanas na Associao

Hlder Jeremias - 03 de Novembro, 2014

Cazenga defende mudanas na Associao

Fotografia: Jornal dos Desportos

O campeão nacional de motocrosss, Zeferino Fernandes “Zé Cazenga” elogiou o trabalho do secretário-geral da Associação Provincial, Eduardo André, em prol da melhoria da situação que a modalidade está a atravessar no mandato da actual direcção.Em declarações ao Jornal dos Desportos, no final da sessão de treinos, realizada sábado último, no circuito internacional “Jorge Varela”, Zé Cazenga sublinhou o pragmatismo de Eduardo André na abordagem das preocupações dos agentes da modalidade, cujo campeonato observa uma paragem de pouco mais de dois meses, sem uma explicação plausível por parte dos órgãos de decisão.

O piloto ao serviço do Team Orbel criticou severamente o facto da direcção actual ter cobrado um valor monetário aos pilotos, no âmbito da realização do Grande Prémio Zé Du, marcado para o mês de Agosto, no quadro das comemorações alusivas ao aniversário do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, cuja materialização foi inviabilizada pela não cedência do circuito Kilamba pelas autoridades locais.Zé Cazenga defende profunda reestruturação no quadro orgânico da Associação, uma vez que, como afirma, o elenco actual “padece de sérios vícios” que colocam em causa o devesenvolvimento da modalidade, ao agirem em defesa dos interesses pessoais, em detrimentos dos desígnios da colectividade.

Para o piloto mais pontuado, a modalidade só não avança, porque ainda existem pessoas que pouco ou nada fazem para o bem dos pilotos, na medida em que “a gestão dos apoios recebidos por parte das autoridades governamentais e instituições privadas ,não tem sido esclarecida”, ao passo que a direcção “prima por um discurso de lamentação” nos órgãos de comunicação social, sem falar dos destinos dos recursos financeirois.“Eu gostaria de saber onde foram parar os valores que os pilotos pagaram para a reabilitação do circuito Jorge Varela.

O motocross é uma modalidade muito acariciada pelo público, mas não pode ficar refém do interesse particular de algumas pessoas bem identificadas, por isso, apelo para à uma reestruturação em termos administrativos”, advogou o piloto.O Jornal dos Desportos apurou que a direção de Alfredo Pitra não goza de legitimidade por não ser eleita, na medida em que os respectivos corpos gerentes assumiram o cargo, no âmbito da saída do então presidente, Osvaldo Varela, nomeado, por decreto presidencial para as funções de embaixador plenipotenciário na Suíça.