Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Centro de Medicina actualiza técnicos da FACI

23 de Maio, 2014

Membros da Federação Angolana de Ciclismo, participam numa acção formativa promovida pelo Centro Nacional de Medicina

Fotografia: Jornal dos Desportos

Membros da Federação Angolana de Ciclismo (FACI) participam numa acção formativa promovida pelo Centro Nacional de Medicina (CNMD), numa capacitação que serve como um refrescamento da Comissão de acompanhamento à segurança e emergências médicas do XXIV Campeonato Nacional de Ciclismo Unificado de Estrada 2014 (CNCUE 2014) de 26 a 29 de Junho em Malanje.

A acção formativa começou quarta-feira, numa das salas de reuniões do CNMD, na Cidadela Desportiva.
Os membros da FACI na acção formativa são as fisioterapeutas Lucrécia Francisco, Hidiuana Cahanda e João Samba, vogais de duas comissões de trabalho (Direcção e Técnica) do elenco federativo para o mandato 2012-2016.

Além dos membros da FACI participam na acção formativa, cujo grupo alvo é de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e massagistas de outras federações nacionais.

Os XXIV CNCUE disputam-se em três etapas, contra-relógio, individual e por equipas (nas distâncias reservadas por cada uma das duas duplas categorias), de 26 a 29 deste mês.
A acção formativa no Centro de Medicina Desportiva estende-se até quarta-feira, sob coordenação da professora Manuela Escolástica.

CICLISMO
Rogers sorri após calvário


O ciclista australiano Michael Rogers (Tinkoff-Saxo) mostrou as suas qualidades de rolador ao lançar-se para a vitória na 11ª etapa da Volta a Itália, com um ataque na descida até à meta, situada em Savona.

O experiente australiano surpreendeu o pelotão depois da contagem de segunda categoria do dia, localizada a 30 quilómetros da meta, com um ataque fulminante na descida, celebrando o seu primeiro triunfo depois do seu teste de doping positivo por clembuterol, no Outono passado, e o primeiro individual no Giro e numa Grande Volta.

Rogers, que voltou à competição na Liège-Bastogne-Liège, passou meses afastado da competição a tentar provar que o caso de doping se devia à ingestão de carne contaminada na China, teoria que a União Ciclista Internacional    (UCI) aceitou, mas a paragem não   pareceu afectá-lo, uma vez que apresentou um ritmo demolidor na parte final da etapa para deixar o grupo, encabeçado por Simon Geschke (Giant-Shimano) e Enrico Battaglin (Bardiani-CSF), a dez segundos.

Depois de saltar do pelotão a alta velocidade, aproveitando o estado de vigia dos principais candidatos, o ciclista, de 34 anos, rapidamente estabeleceu uma vantagem de 40 segundos na descida técnica até Savona, cidade onde terminava a 11ª etapa, depois de 249 quilómetros desde Collecchio. "Foi uma grande oportunidade para mim e consegui a vantagem suficiente para isso. Foi uma decisão no momento certo. Vi no topo da subida que todos os candidatos à classificação geral estavam a controlar-se, a oportunidade surgiu e eu aproveitei-a", disse Rogers, que já tinha vencido um contra-relógio por equipas em 2009.