Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Centros Especiais abrem em Maio

Rosa Napoleão - 14 de Abril, 2015

Ginásios bem apetrechados com Centros de Treino Especial nas províncias do sul

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de exibições encantadoras em diferentes campeonatos mundiais, resultantes dos estágios no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, em Portugal, os ginastas angolanos vão contar no decorrer do presente ano com instalações condignas no país para elevar os níveis competitivos. O anúncio da existência dos Centros de Treino Especial (CTE) vai ser feito em conferência de imprensa, no próximo dia 24 do corrente na sede social da Federação Angolana de Ginástica (FAG), à Cidadela Desportiva.

O presidente da FAG, Auxílio Jacob, assegurou que existe a necessidade de começarmos a criar as nossas condições de treino para a alta competição no país para evitar as constantes saídas ao exterior. “É bom sair para estágios no exterior, mas é preciso criar no país centros de treinos especiais. Portanto, vamos iniciar a fase que vai ajudar bastante na potencialidade dos atletas”, prometeu.

Para o presidente da FAG, os Centros de Treino Especial vão ajudar no desenvolvimento da ginástica. O início de trabalhos, as condições de permanência dos atletas e a manutenção vão ser anunciadas em conferência de imprensa. Os centros, vão servir para a preparação das selecções nacionais, estão localizados nas províncias da Huíla (classe de iniciados), Huambo (intermédios) e Benguela (alta competição).  Os atletas do escalão de seniores vão estar sob “custódia” da Federação Angolana de Ginástica em parceria com o governo das províncias acolhedoras.

O primeiro grupo de atletas já estão a ser alistados para dar início aos trabalhos de preparação no próximo mês e vão estar sob tutela de um treinador, segundo Auxílio Jacob. Os centros estão equipados com dormitórios, sala de refeições e têm a capacidade de albergar um total de 20 atletas. O Jornal dos Desportos apurou, que a direcção logística dos CTE, vai ser patrocinada pelas Forças Armadas Angolanas, cada unidade vai ter um transporte e os governos provinciais vão assegurar as deslocações, assistência técnica e serviços hospitalares.

Na província da Huíla e do Huambo, o Instituto da Promoção da Mulher e o Instituto Nacional da Criança vão juntar-se para fazer vigorar os direitos da criança. Alta margem de progressão e desenvolvimento técnico individual, acrescidos aos resultados alcançados nos campeonatos africanos e nacionais, o estado físico e de saúde regular, bem como o rendimento académico são os requisitos para ser seleccionados, de acordo com Auxílio Jacob

O presidente ressaltou que “os atletas com resultados escolares não positivos vão ser substituídos por outros por causa da procura e o interesse da maioria em fazer parte do projecto”.  Recorda-se que a implementação dos Centros de Treino Especial foi acordado por membros e associados durante a Assembleia Geral ordinária que decorreu no Huambo em Fevereiro.