Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cerimnia indita abre poca

16 de Março, 2017

Dirigentes das associaes provinciais testemunham a abertura poca

Fotografia: Jornal dos Desportos

Uma nova dinâmica tem sido imprimida na Federação Angolana de Patinagem desde a ascensão de Hirondino Garcia à presidência da instituição. Depois da indicação dos seleccionadores nacionais para os campeonatos mundiais de seniores e de Sub-20, o presidente de direcção anunciou a abertura da época numa cerimónia ao invés do habitual jogo da Supertaça.

\"O que vamos ter é a realização do jogo da Supertaça João Garcia inserida numa cerimónia que marca a abertura da época. Vamos ter um mini torneio de infantis. O jogo da Supertaça vai acontecer sob o olhar dos presidentes das associações provinciais que vão estar em Luanda a propósito\", anunciou. Além de serem os convidados especiais para o jogo da Supertaça, os presidentes das associações provinciais participam numa reunião para a definição do calendário da época.

\"Nesta reunião, os presidentes das associações vão poder apresentar sugestões à proposta de calendário elaborado pela federação\", acrescentou. O jogo da Supertaça tinha sido anunciado inicialmente para o dia 18 de Março, mas foi remarcado para o dia 25. São actuantes o 1º de Agosto, campeão nacional, e a Académica de Luanda, vencedor da Taça.

Cada uma das equipas aprimora a táctica para se apresentar na melhor forma e vencer o desafio. A equipa militar sob a batuta do português António Gaspar procura a conquista inédita da Supertaça, enquanto a Académica de Luanda busca mais uma conquista para igualar o Petro de Luanda, líder com cinco conquistas. A prova homenageia João Garcia, antigo dirigente federativo, que esteve durante 12 anos à frente da Associação Provincial de Patinagem de Luanda (APPL).

FAP APOSTA NA
EXPERIÊNCIA DE JÓ

Dez anos depois de exercer o cargo de técnico adjunto da selecção nacional de Sub-20 de hóquei em patins, Alberto Domingos \"Jó\", antigo jogador da selecção nacional, mereceu a confiança da Federação para conduzir os destinos da selecção nacional no campeonato mundial da categoria que se disputa de 27 de Agosto a 2 de Setembro, em Nanging, China. Vai ser a quinta presença consecutiva do técnico em campeonatos mundiais da categoria.

Nas cinco presenças anteriores, Jó esteve como adjunto de Orlando Graça no Chile (2007), Itália (2009) e Portugal (2011). Em 2013, em virtude do campeonato mundial que o país albergou, Jó foi adjunto do seleccionador de seniores e não esteve na competição, mas, em 2015, voltou à competição, como adjunto do português Nuno Resende.

\"Sinto-me satisfeito; todo o homem almeja assumir novos desafios e algum dia tinha de chegar este momento. Vou continuar a trabalhar com a mesma dedicação e humildade para cumprir os objectivos da selecção\", disse Alberto Domingos \"Jó\" à nossa reportagem.

Os atletas que vão compor a selecção nacional de Sub-20 já têm sido incluídos nas convocatórias do seleccionador sénior masculino para os ciclos especiais de treinamento, desde finais de Fevereiro do corrente. Alberto Domingos \"Jó\" é o quarto treinador da história da selecção nacional de Sub-20, depois dos angolanos Orlando Graça, Inácio Santos \"Mama\". Antes de si esteve também no comando da equipa, o português Nuno Resende.

A selecção nacional de Sub-20 trabalha sob a coordenação geral do seleccionador de seniores Fernando Fallé. Antigo jogador do Petro de Luanda, Alberto Domingos iniciou a carreira desportiva em 1984, no eixo-viário, clube com o qual foi campeão nacional em dez ocasiões.

Na carreira de treinador, já trabalhou nas equipas do Hóquei 2000, Grupo Desportivo do BAI e na Académica de Luanda, antes de ser adjunto da selecção de Sub-20 de 2006 a 2015.