Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Chaves exalta Clube de Lubango

03 de Outubro, 2016

Adelino Chaves destacou o elevado sentido de profissionalismo dos atiradores

Fotografia: Agosttinho Narciso

O Interclube dominou ontem, a sétima jornada do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico, disputado no campo de Nossa Senhora do Monte, na cidade de Lubango, província da Huíla. A boa prestação dos atiradores e a elevada qualidade da organização do evento, mereceu elogios do secretário - geral da Federação Angolana da modalidade, Adelino Chaves.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o representante da Federação considerou "positivo" o balanço do evento disputado por atiradores de Luanda, Benguela e Cuanza Sul. Adelino Chaves descreveu que os competidores apresentaram altos níveis de rendimento nas sessões de treinos livres, na sexta-feira, e na primeira etapa da competição que se  disputou no sábado.

Ontem, na final, a disputa esteve muito renhida. O destaque recai para os atiradores do Interclube que se apresentaram eficazes no tiro de precisão.

O certame era também pontuável para a edição 2016 do Torneio da Zona VI. A ausência dos atiradores da África do Sul, Zimbabwe, Zâmbia, Namíbia e Moçambique, por imperativos da conjuntura económica internacional, levou a direcção do Clube de Tiro e Pescas do Lubango e a Federação Angolana de Tiro a procederem à alteração do programa. A prova da região austral vai ser inserida numa dos eventos a ser anunciado em data oportuna.

Não obstante a ausência dos representantes dos países da região, Adelino Chaves assegurou que a prova "teve um nível internacional". O dirigente apresentou como pressuposto as condições criadas pela direcção do clube anfitrião. Por isso, a "Federação está satisfeita".

Em nome do Clube de Tiro e Pescas de Lubango, Anselmo Neves reiterou a dedicação em prol do desenvolvimento da modalidade. O secretário - geral da instituição voltou a destacar que a realização das provas de grande vulto constam das linhas de força do programa gizado pela direcção do clube, a par da aposta nos escalões de formação.

A presença em massa, da nata de atiradores no Lubango,  permite aferir que o clube está a cumprir com as responsabilidades, de acordo com o responsável. A província da Huila alberga nos últimos tempos boa parte das provas que se disputam no país. Isso, é um evento que confere um caris mais internacional à maior competição doméstica.

Anselmo Neves solidariza-se com instituições que se empenham nos últimos tempos na melhoria das condições do tiro, em diferentes províncias, não obstante as dificuldades materiais.  A essas apela "persistência e abnegação" uma vez que "os grandes feitos não são frutos do mero acaso".

O Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela está prestes a inaugurar o fosso olímpico internacional, uma estrutura com que a instituição lança a candidatura junto da ISST (International Sport Shooting Federation, na sigla inglesa) para albergar o Campeonato Africano entre 2017 e 2018.