Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Chefe da Sauber fala em motivação

04 de Agosto, 2016

Kaltenborn satisfeita com as novidades

Fotografia: AFP

Depois da recente aquisição, a Sauber agora prepara um grande pacote de actualizações para a segunda fase da temporada 2016 da F1. Entre as novidades, estão uma nova asa dianteira, assoalho e peças periféricas .

Finalmente a Sauber vai contar com um sólido pacote de actualizações na temporada 2016 da F1. E o ponto de partida é uma nova asa dianteira que será introduzida no GP da Bélgica, a primeira etapa após a pausa das férias, no fim de Agosto. A equipa acredita que o conjunto será responsável por um salto de desempenho.

 Durante a prova na Hungria, a esquadra suíça chegou a testar uma asa traseira nova, mas o elemento aerodinâmico não se mostrou competitivo o bastante. A equipa, então, conseguiu melhorá-la para a corrida em Hockenheim, no último fim de semana. Além dos dois novos equipamentos, a Sauber também terá novo assoalho e outras partes periféricas.
As novidades chegam, claro, na esteira da recente injecção de capital que a equipa teve com a venda para o Grupo Longbow no mês passado.

"Sabíamos que a nova asa traseira não era realmente uma parte independente que nos daria um desempenho enorme, mas agora já apresenta os resultados que esperávamos", disse a chefe Monisha Kaltenborn em declaração ao site da revista inglesa 'Autosport'.

Nós sabíamos que não seria um grande passo, porque tudo isso depende também de uma combinação de outras peças, mas a asa é parte de um grande pacote de actualizações. Portanto, em Spa, ainda teremos uma nova asa dianteira, algumas novas peças e um novo assoalho, ainda que não tenha certeza sobre esse último. Mas vendo todo o pacote, espero que possamos mostrar mais desempenho", completou.

 A Sauber fechou a primeira parte da temporada sem pontuar em nenhuma das 12 corridas, mas agora, diante do novo investimento, precisa trabalhar para entrar no top-10. O ponto positivo, de acordo com Kaltenborn, é que a equipe tem de novo condições de desenvolver bem o carro, e vez de simplesmente competir com um pacote praticamente intocado.

 "Temos de ver o quão longe podemos chegar, não vai ser um grande passo, mas é positivo e serve de importante motivação. E isso também nos dá confiança para melhorar o carro, embora, naturalmente, já estejamos pensando no carro do próximo ano", acrescentou.