Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Chefe da Usada acusa COI de incompetência

26 de Julho, 2016

Comité Olímpico Internacional (COI)

Fotografia: AFP

A decisão do Comité Olímpico Internacional (COI) de manter a Rússia fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, à excepção do atletismo, continua a repercutir-se. Quem se pronunciou agora foi o chefe da Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos), Travis Tygart, que não ficou nada satisfeito com a decisão.

Apesar de não banir a Rússia, o COI passou a responsabilidade de decidir se os atletas russos podem ir aos Jogos, para as federações de cada modalidade. Para Tygart, isso foi um erro, que expressa a falta de liderança da entidade.

“Infelizmente, como resposta ao mais importante momento para a integridade dos Jogos e para os atletas limpos, o COI  omitiu assumir a liderança decisiva. A decisão sobre a participação russa e a confusão deixada sobre isso, é uma mancha significativa nos direitos dos atletas limpos”, declarou Travis.

Além disso, o COI decidiu barrar Yulia Stepanova de ir ao Rio 2016. Apesar de representante do atletismo, a russa foi a responsável pela denúncia do escândalo de doping do país. Para o chefe da Usada, isso, pode evitar que outros desportistas queiram expor novos casos.

“A decisão de refutar a entrada dela nos Jogos, é incompreensível e contrária aos precedentes do CAS (Corte Arbitral do Desporto). Essa situação vai sem dúvida inibir delatores de seguirem adiante no futuro”, finalizou Tygart.