Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Chefes de missão reunidos em Brazzaville

23 de Fevereiro, 2015

António da Luz chefia delegação para a reunião que decorre amanhã na capital da República do Congo

Fotografia: Jornal dos Desportos

Uma delegação angolana chefiada pelo secretário-geral do Comité Paralímpico, António da Luz, vai participar de 24 a 26 do corrente mês em Brazzaville, na primeira reunião dos chefes de missão dos 11º Jogos Africanos previstos de 4 a 19 de Setembro, na República do Congo. A comitiva de três pessoas desembarca amanhã e vai ser reforçada por dois diplomatas destacados na Embaixada de Angola no Congo Brazzaville.

Os delegados vão ser informados sobre o regulamento geral e técnicas dos Jogos, bem como vão tomar conhecimento do relatório do Comité organizador (COJA) sobre os preparativos. Depois, vão visitar as diversas instalações desportivas em construção na localidade de Kintéle, a 50 quilómetros a Norte de Brazzaville. Trata-se, entre outras infra-estruturas, da vila olímpica  e locais de acomodação,alimentação, saúde, centros de imprensa e outras instalações desportivas.

Os mais modernos são o campo de futebol e as piscinas de aquecimento e de competições.Constam também do programa da primeira reunião, os procedimentos dos torneios qualificativos dos desportos colectivos e o calendário final das competições programadas.O Congo Brazzaville, que albergou em 1965 os primeiros Jogos Africanos, gizou um programa de formação e preparação dos atletas de diversas disciplinas para conquistar o maior número de medalhas na 11ª  edição dos Jogos Africanos. O plano contou com o apoio de parceiros estrangeiros.

Neste quadro, prontificaram-se a acolher atletas congoleses para uma preparação física e moral adequada com vista a garantir uma participação com êxito e propiciar maior prestígio desportivo para o país.Na mesma perspectiva, obras de restauro e modernização estão em curso nas instalações desportivas da capital, entre as quais o complexo desportivo Presidente Alphonse Massamba-Débat, que acolheu os primeiros Jogos Africanos, o Complexo de Ouénzé, o centro multidisciplinar e universitário de Makélékélé e o modesto campo de futebol Ornano das Forças Armadas Congolesas.

O governo investiu mais de 400 mil milhões de CFA (cerca de 800 milhões de dólares) para o êxito dos jogos em que vão participar 15 mil atletas, oficiais e jornalistas de 54 países africanos.O complexo desportivo de Kintélé vai ter um edifício que alberga um centro para a imprensa com 40 salas para a média e dois estúdios de gravação para 200 milhões de telespectadores  acompanharem diariamente os jogos, de acordo com as previsões.Os Jogos Africanos vão fazer desfilar o futebol, boxe, andebol, ténis de mesa, ciclismo, ginástica, basquetebol, voleibol, karaté, atletismo, voleibol de praia, luta, natação, halterofilismo, esgrima e o taekwondo.