Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

China destaca "triunfos da alma"

23 de Agosto, 2016

China terminou em primeiro, com um total de 51 medalhas de ouro

Fotografia: AFP

Os atletas chineses revelaram "humanismo" e "bondade", durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, conquistaram "triunfos da alma", considerou ontem a agência oficial chinesa Xinhua, sobre a pior prestação do país desde 1996.

Num artigo intitulado "Como a China encantou o mundo", a Xinhua descreve vários momentos "emblemáticos da nova China, que emergiu durante os Jogos", e que "contrastaram profundamente com o comportamento questionável de outras delegações".

Com a sua segunda maior delegação de sempre aos Jogos - 416 atletas - o país asiático terminou em terceiro lugar no quadro geral de medalhas, atrás dos Estados Unidos da América e Grã-Bretanha.Trata-se da pior participação da China, desde os Jogos Olímpicos de Atlanta, quando acabou na quarta posição.No total, os atletas chineses trouxeram do Brasil 70 medalhas - 26 de ouro, 18 de prata e 26 de bronze.

Em 2008, ano em que Pequim acolheu a competição, a China terminou em primeiro, com um total de 51 medalhas de ouro; em 2012, em Londres, foi segunda, com 38 medalhas.