Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cidadela fervilha com jogos das meias-finais

Silva Cacuti - 20 de Julho, 2019

O 1 de Agosto campeo em ttulo.

Fotografia: Dr

Os 41ºs campeonatos nacionais de andebol em masculino e feminino registam hoje,  dia das decisões  relativas à passagem às finais, aprazadas para amanhã. A mais apetecível vai ser a partida prevista para às 17h00, entre as equipas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto B. Em campo vão estar duas equipas cujos planteis são equilibrados, embora, com ambições distintas.
Enquanto Vivaldo Eduardo, timoneiro petrolífero, procura o caminho para a final, a fim de revalidar o título, Nelson Catito, que responde pelas militares, nada tem a perder. Em sua primeira participação na prova nacional, a equipa B do 1º de Agosto pode estar satisfeita,  por chegar à fase das decisões.
A diferença de objectivos não é um alibi para pressagiar jogo fácil. Qualquer um que queira vencer, vai  mostrar em campo o quanto vale. Os nomes não jogam, ainda que jogassem, há também um equilíbrio neste quesito. Aliás, o jogo equilibrado da equipa B, diante da equipa principal do 1º de Agosto pode ser um indicador do potencial das "meninas" de Catito.
Da parte militar vão actuar nomes,  como Eliane Paulo, Marta Alberto, Cajó, Elizabeth Cailo, Teresa Leite, Ngalula Kanka, Ruth João, entre outras , com passagens pelas Selecções Nacionais. Vivaldo Eduardo tem como rostos,  a melhor marcadora da prova, Magda Cazanga, que chega a esta fase com o registo de 30 golos marcados. Tem ainda Azenaide Carlos, que vem de uma paragem de sete meses, Marilia Quizelete, Ríssia Oliveira, Delfina Mungongo.
Às 19h00 jogam as "irmãs", 1º de Agosto e Marinha de Guerra. Outro confronto de grande interesse, mas sem a  expectativa em relação ao eventual vencedor, já que a equipa principal das Forças Armadas Angolanas, 1º de Agosto, detém grande margem de favoritismo.
O dia abre no princípio da tarde, com as decisões referentes às meias-finais masculina. Às 12h30,  o Interclube, que foi dominante na primeira fase, defronta a Marinha de Guerra  que foi quarto classificado da primeira fase. Quase sem chances, os marinheiros vão cumprir o calendário diante de um adversário que se tem mostrado intransponível.
Jogo de cariz semelhante, vão ter as equipas do Petro de Luanda e 1º de Agosto. O Petro de Luanda, terceiro classificado da fase preliminar, em primeira análise não tem qualquer chance diante dos militares de Filipe Cruz. Na primeira fase, os militares venceram por claros 29-20, indicador de que os militares estão mais próximos de disputar a afinal de amanhã diante dos polícias. O 1º de Agosto é campeão em título.

Estreia
Soubak afina equipa para
disputar
Super Globe


A equipa principal de andebol do 1º de Agosto, afecto às Forças Armadas Angolanas, embarca na  terça-feira para a cidade chinesa de Wuxi, onde de 1 a 4 de Agosto participa na primeira edição da Super Globe feminina, anunciou a Federação Angolana de Andebol, em comunicado.
A equipa angolana chega à competição mundial, no máximo da sua força, depois de participar no campeonato nacional que funciona como "fase de preparação"
Em função da participação militar na prova mundial, refere o comunicado, a final da Taça de Angola feminina, em que jogam as militares diante do rival, Petro de Luanda, ficou remarcada  para o dia 6 de Setembro, ao contrário da prova masculina, cuja final é entre o Interclube e o surpreendente Atlético do Namibe. Os namibenses deixaram atrás o 1º de Agosto que perdeu, por falta de comparência,  na meia-final.
A Super Globe (também conhecida como Campeonato do Mundo de Clubes) é organizada pela IHF e disputada entre clubes campeões de todas as confederações continentais: PATHF (América), EHF (Europa), CAHB (África), AHF (Ásia) e OHF (Oceania), além do representante do país sede.
A versão masculina disputa-se desde 1997 e até 2022  vai ter como palco a cidade de Doha, no Qatar.
A versão feminina vai conhecer em Wuxi, China,  a primeira edição e conta com outra equipa lusófona inscrita. Além das militares, está também inscrita a equipa do Concórdia, tri -campeã brasileira.
O Vipers Kristiansand, campeão europeu, em que actua a angolana Carolina Morais pode ser o grande ausente. As campeãs europeias alegam indisponibilidade para jogar a Super Globe. Estão inscritos, o Kaisar Club do Kazaquistão (pela Ásia), o Giangsu da China, a Selecção Chinesa, a equipa da Universidade de Qeensland da Oceania e está ainda aberto um "wild card" para um representante da América do Norte.