Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Circuito de Albert Park vai ter novo traado

25 de Julho, 2019

Responsveis da prova aproveitam estabilidade de contrato assinado at 2025

Fotografia: DR

A confirmação do novo contrato da Fórmula 1 com a organização do GP da Austrália, na semana passada, é a deixa para um momento de novidades. Os responsáveis pela prova australiana pretendem aproveitar a estabilidade de um contrato assinado até 2025, para mudar o Albert Park, em duas áreas. Chegou a hora de considerar o recapeamento,   até mesmo, uma mudança no traçado.
 A ideia de mudar o traçado no Albert Park foi cogitada, pela primeira vez, em 2017. O objectivo era facilitar as ultrapassagens, um dos grandes problemas da Fórmula 1,  na Austrália. Entretanto, a incerteza a respeito da permanência no calendário impediu a sequência do projecto.
 “É importante ter um retorno em todo o investimento que você faz, e a chance de ter dois anos extras (na renovação de contrato) traz uma certeza maior para fazer algumas coisas”, comentou Andrew Westacott, director -executivo da organização do GP da Austrália.
“Uma coisa que vamos olhar é o recapeamento, porque os pilotos disseram que é necessário,  nesse momento. Isso, é algo que vem e vai. Tem vezes que dizem que é fundamental, tem vezes que dizem que gostam do estilo de pista da rua. A outra coisa é que isso nos permite dar uma olhada na evolução da pista, pensar em quais mudanças podemos fazer, dadas as limitações físicas do lago, do estádio, dos pits e assim por diante.
Vamos dar uma olhada na evolução do design e do layout em algumas áreas em particular”, seguiu.  O traçado actual do Albert Park é essencialmente o mesmo, desde 1996, ano da primeira corrida de Fórmula 1. As mudanças ficaram por conta das áreas de escape. Outra coisa que não mudou, foi o status da Austrália, no calendário: o de prova de abertura, que também segue garantido com o novo contrato.